Nova Perspectiva

17 de janeiro de 2016

Status civil: solteira

Via reprodução
Não vou negar que já tive muito medo de morrer sozinha e, por isso, suportei continuar em algumas relações que já não me serviam mais. Sabe quando a gente fecha o olho e finge que tá tudo bem só porquê disseram que não dá pra ser feliz sozinho? O que eu demorei pra perceber é que eu também tava infeliz daquele jeito e não adiantava nada trocar seis por meia dúzia só pra ter alguém pra levar nos almoços de domingo.

A gente pode ser feliz sem ter ninguém, mas as vezes demora um bocado de tempo pra conseguirmos descobrir isso. Eu perdi a conta de quantas vezes me enganei com outra pessoa pra não ter o meu status de relacionamento vazio. Saltei de namoro em namoro e só depois de um bom tempo a minha ficha caiu e eu notei o quanto aquilo era patético. Eu tava suportando uma porrada de coisas só pra ter alguém, só pra não ficar sozinha e aquilo não fazia sentido, então eu resolvi ser a minha companhia.

Ficar solteiro — e permanecer solteiro — requer coragem. E assusta, mas ó: no fundo não é nada demais. É como saltar de paraquedas, no começo você fica um pouco apavorado e quer sair correndo enquanto dá tempo de se agarrar em algo que garanta a sua segurança, mas depois que você tira os pés do chão e ganha um pouco de altitude se dá conta de que o voo é muito mais bonito do que apavorante. A queda faz com que nos sintamos vivos, estar solteiro também. Algumas experiências valem a pena só pelo frio na barriga.

A gente não consegue enxergar, porque não somos ensinados a isso, mas essa ideia de que a nossa felicidade depende do outro só nos afasta do fato de que nós devemos nos fazer felizes. A gente não precisa — nem podemos precisar — de mais ninguém, porque amor não deve ser necessidade, mas, sim, vontade. Ficar solteiro é a chance de nos completarmos antes de somar com alguém, de aprendermos e evoluirmos sozinhos pra não criarmos dependência de outra pessoa. Ser solteiro é ser autossuficiente e não tem nada de errado nisso.

Estar solteiro é mais do que um status civil, é um estado de espirito. Ser solteiro não tem a ver com solidão, nem com desamor. Não é uma condição, mas uma opção, é uma escolha, e não a falta dela como dizem ser. Fui eu quem decidi ficar assim. Tirei um tempo dessas histórias de amor pra poder viver esse romance em que sou a única personagem. Depois de um tempo a gente descobre que a solteirice é só uma oportunidade para embarcarmos em um relacionamento com nós mesmos.

Quando a gente se permiti viver este momento e não apenas sobrevivê-lo atingimos uma alçada superior nos relacionamentos. Eu cheguei em uma etapa da vida em que precisava viver a minha solteirice, e em algum momento você também terá de viver a sua. Todo mundo tem, porque é um estágio necessário pro amadurecimento. Só se aprende a ser inteira depois de ser sozinha, antes disso somos só metades procurando desesperadamente por alguém que nos complete. Estar solteiro é se dar conta de que quem faz isso é você mesmo.

11 comentários:

  1. Oi, dá uma passadinha lá no meu blog por favor. Bjs. http://sejarealistablog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Texto muito expressivo e perfeito. Estou nessa fase, aprendendo a ser feliz sozinha, sem ser co-dependente de um relacionamento que muita das vezes permanecemos ali por um status ou medo de sair de nossa zona de conforto. Porém se arriscar é preciso, e uma descoberta diária de quem somos.
    Parabéns pelo texto. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo!! Precisamos fazer isso por nós, só assim conseguimos estar plenos em uma relação.
      Beijos ♥

      Excluir
  3. Falou a pentelha de 19 anos de idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, mor, critica, mas critica direito: é a pentelha de 20 anos de idade. Beijocas ♥

      Excluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.