Nova Perspectiva

13 de janeiro de 2016

Pra minha ex-melhor amiga

Via reprodução
Como andam as coisas por aí? Seu irmão já saiu do fundamental? Sua mãe ainda faz a melhor macarronada do mundo todos os domingos? E o seu cachorro, ainda come as suas meias? Você já esqueceu daquele cara que te fazia de gato e sapato? Fiquei sabendo que cê mudou de status no facebook, ele parece ser um cara legal, mas o seu coração é dele de verdade? Você nunca soube mentir muito bem pra mim. Vi que você entrou na faculdade, quis curtir a foto, mas achei melhor deixar pra lá, por mais feliz que eu tenha ficado com a sua vitória não tinha o porquê te dizer isso, não é!? Bem, por aqui tudo continua na mesma, quer dizer, algumas coisas mudaram, nesse meio tempo eu perdi alguns quilos e ganhei certo bronzeado, aderi aos cabelos naturais, sem chapinha, como você tanto insistia e mudei o tom pro avermelhado. Também troquei de emprego, ganhei um aumento e comecei a cursar jornalismo. Larguei meu namorado e parei de comer carne. Você sabia que os vegetarianos vivem mais? Nem foi uma mudança difícil, eu nunca gostei muito de comer os bichinhos, cê sabe. Não sabe?

Desde que você foi embora eu comecei a juntar dinheiro para aquele mochilão que íamos fazer juntas, já tenho quase metade da grana e cada vez menos certeza de que vou conseguir fazer isso sem ter você me acompanhando. Mudei de sorvete favorito e comecei a ler romances fofos que fazem a gente querer vomitar, iguais aos que você amava, lembra? E até comecei a ver certa graça neles, só não sei te dizer se eu realmente comecei a gostar desse tipo de livro ou se foi o jeito que eu arrumei pra continuar próxima da nossa amizade. Desde que você foi embora eu passei a engolir o choro sozinha, porque não tinha mais ninguém pra me dizer que ia ficar tudo bem e eu precisava ser forte por mim. Eu aprendi a me virar sozinha, fiquei mais independente e comecei a ter medo de criar laços, acho que a sua fuga me causou certas marcas. Também assisti sua série predileta oito vezes, até que eu decorei as falas e me dei conta de que isso não ia trazer o que a gente foi de volta. Não importa o quanto eu acompanhe sua vida e faça o que você gostava de fazer, a nossa amizade acabou e nada vai mudar isso. Eu não sei por que você foi embora, mas eu sei que a sua ausência doeu todos os dias em que eu não tive você pra rir comigo.

Talvez tenham te enganado com alguma mentira e você tenha acreditado em alguma dessas histórias que as pessoas inventam pra machucar os outros, talvez eu tenha feito algo que te chateou, dito alguma coisa que eu não deveria ter dito ou sei lá, sabe? Talvez você só tenha cansado da nossa amizade. As pessoas cansam do que não tem importância. Talvez a gente não tivesse. Eu não sei e nunca vou saber, porque você só foi, como se todos aqueles segredos e todas aquelas promessas e todas aquelas noites perdidas com risadas no telefone não tivessem tido importância. Como se todos os anos pudessem ser apagados de um dia para o outro. Você nem se importou se eu conseguiria me virar sem ter sua mão pra segurar quando o mundo despencasse. Cê consegue imaginar quantas vezes eu quis saber se tava tudo bem? Quantas vezes eu quis te ligar pra falar que por aqui não tava e que eu precisava da minha melhor amiga comigo? Quantos dias eu perdi olhando suas fotos e sofrendo por não me encaixar em nenhuma delas? Eu acho que não, mas eu te digo, mesmo que hoje não faça mais diferença, eu te digo pra que você saiba que eu esperava um pouco mais de você.

Eu até queria saber se o seu pai já levou a sua mãe naquela viagem de segunda lua de mel que ele tanto planejava e se você curou sua alergia de gatos, eu até queria saber quem é a galera com quem você tem saído e se cê ainda dança a nossa música quando toca na balada, eu até queria saber se você também sentiu minha falta, se começou a beber e se pensou em me desejar felicidades no meu aniversário. Eu até queria saber um monte de coisas, mas isso não mudaria o que aconteceu. Isso não muda que nada mais está igual. Poderia estar se você tivesse ficado, se você tivesse dito que tinha algo errado e que a gente precisava conversar. Poderia estar se você tivesse visto minha vida mudar, se tivesse acompanhado todas essas mudanças comigo e deixado que eu acompanhasse as suas com você, mas cê foi embora e tudo bem, algumas coisas vão pra que outras venham e hoje eu tenho uma nova melhor amiga, um novo corte de cabelo e uma nova visão de mundo. Hoje eu tenho uma vida diferente que ficou cheia demais pra sobrar espaço pra sentir saudades da nossa amizade.

6 comentários:

  1. Não podia sair daqui sem elogiar.
    Gostei vc bastante. Até deu uma pontadinha de choro, mas está tudo bem.
    Parabéns, viu.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Me identifiquei, a mais ou menos um ano e meio atrás, perdi minha melhor amiga, por bobagem e percebo que se ela fosse realmente a melhor teria ficado, mas ela escolheu ir. Poderíamos ter enfrentado qualquer coisa juntas mas ela preferiu ir. Fui amiga sozinha 💔 mas hoje tenho outra é não há mais espaço para saudade!

    ResponderExcluir
  3. Perdi uma amiga ao mudar de escola, foi difícil mas consegui novos amigos, agora tenho outra " melhor amiga" mas irei mudar novamente e alguma coisa me diz que iremos nos separar. Lindo texto!
    Continue escrevendo por favor! Rs

    ResponderExcluir
  4. não sei como descrever mas isso me definiu de uma forma que... o complicado é quando o espaço deixado por ela não foi ocupado, isso porque já faz 5 anos que não nos falamos direito, mas sinto falta de confiar em alguém como confiava nela e acho que sou a única que sente essa falta não é? :/

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.