Nova Perspectiva

18 de dezembro de 2015

Eu não queria amar você

Via reprodução
Eu só queria que você soubesse que eu nunca quis amar você, não que isso faça alguma diferença, nem que mude alguma coisa, mas eu queria poder te dizer que eu nunca quis que cê fosse o cara da minha vida, menos ainda o dono dos meus pensamentos, sabe? Eu nunca desejei que fosse você, nem que fossemos nós, eu nunca desejei coisa alguma e mesmo assim perdi o controle de mim quando você chegou de surpresa se alastrando pela minha vida, eu perdi o meu controle pra você, rapaz, e pra alguém que sempre esteve no comando isso foi o fim. Por mais que pareça que fui eu quem me enfiei nessa situação, por mais que pareça eu gosto de estar nela, por mais que pareça que eu tenha me jogado de corpo e alma numa história que não chegou a existir, as coisas não são tão simples assim, nem tão óbvias. Eu nunca quis nada disso.

Eu preciso que você entenda, por mais patético que soe esse desabafo, por mais pedante que eu possa parecer te despejando isso tudo como quem não sabe mais o que fazer, eu preciso que você entenda que eu realmente não sei, sabe? E é por isso te digo que eu nunca torci pra que as coisas fossem assim, eu nunca quis que fosse desse jeito. A verdade é que eu tentei diversas vezes abortar aqui de dentro este sentimento, fiz de tudo, tentei esvaziar o peito chorando pela sua ausência, bati carteira em baladas atrás de algo que fosse mais interessante que você, vomitei pro mundo nas redes sociais um milhão de músicas na tentativa de te mostrar o que eu não conseguia dizer, mas nada adiantou, por mais que eu tentasse expulsa-lo de mim, por mais que eu tenha tentado não te amar, por mais que tenha buscado ser forte e pratica e indiferente, o meu amor se manteve insistentemente vivo, teimoso demais pra entender que não da pra amar por dois. E você continuou ocupando grande parte de mim.

E eu te digo tudo isso não como quem confessa um crime, mas como quem grita desesperadamente por ajuda, como quem implora por socorro, porque não dá mais, cara, eu já não suporto carregar no ombro todo o peso de uma história que eu queria que fosse a nossa, mas não é. Eu preciso que saibam que eu não cai nesse fosso por não saber andar com cuidado nas estradas do amor, eu cai aqui dentro porque nem sempre o amor dá certo. A gente não deu, infelizmente, mas eu não posso mais carregar comigo a culpa de te ter como hóspede em mim, não fui eu quem abriu a porta do meu coração pra você entrar, não te ofereci café e nem a minha vida, não te convidei pra entrar, menos ainda pra ficar, cê foi egoísta e pulou a janela, se apossou dos meus pensamentos e da minha cama pra depois ir embora, mas eu fiquei, e em quem fica dói.

Doeu te ver partir e sentir que de certa forma você continuava em mim, como um câncer final se alastrando por todo o meu corpo, um tumor que mata aos poucos. Doeu perceber que a gente não morre de amor, mas a nossa alma sim. E eu nunca tive o que fazer, sabe? Eu nunca pude fazer nada além de não querer te amar, como eu nunca quis. Eu não tenho como fugir, nem me esconder, nem arrancar meu coração pra você sair junto. Por mais que eu queira, por mais que eu precise, não encontro uma saída pra me libertar de nós. E é isso que eu queria que você, e todo mundo, entendessem, eu não engulo toda essa tristeza porque tenho vocação pra dor, ninguém tem, eu engasgo com a desilusão e com esse choro seco porque é só o que eu consigo. É só o que eu posso fazer, pelo menos por enquanto, pelo menos até que você saia e vague este espaço que ocupa de maneira forçada aqui dentro, e eu vou fazendo o possível pra me livrar de você, torcendo pra que em algum momento cê peça pra ficar um pouco mais, porque eu não queria te amar, nunca quis, e mesmo assim te amo.

4 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Esse texto foi tão chocante e marcante, me arrepiei mais nos dois últimos parágrafos, exatamente o que eu penso e sentia, não amo mais, não era amor era medo de ficar sozinha, isso não pode nos pertencer. Se não existe reciprocidade em sentimentos bons, não há porque continuar.

    Espero a sua visita Mundo de Nati

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, amor só é amor se for via de mãos duplas!!

      Excluir
  2. Caraca, isso me tocou de uma forma meio profunda porque eu tenho uma amiga e mesmo que eu não seja ela, lembrei dela na hora e até mostrei pra ela, ela chorou. Parabéns pelos textos!

    ResponderExcluir
  3. Sou homem e passo pela mesma situação com a garota que gosto. Muito bom o texto, representa exatamente o que eu sinto. Só Deus sabe o quanto eu quero esquecê-la e, ao mesmo tempo, tê-la ao meu lado algum dia, por mais paradoxal que isso possa parecer.

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.