Nova Perspectiva

26 de dezembro de 2015

Diálogos da meia noite (um)

Via reprodução
- Alô?
- Oi amor.
- Oi, ta tudo bem?
- Uhum.
- Uhum quer dizer sim?
- Isso.
- Então por que você me ligou?
- Sei lá...
- São três horas da manhã.
- Eu sei.
- Você devia estar dormindo.
- Eu sei.
- Eu devia estar dormindo.
- Eu sei.
- O que foi?
- Nada.
- Te conheço, o que foi?
- Sei lá, só tava pensando na gente.
- As três horas da manhã?
- Sim. Eu penso na gente o tempo todo e você também deveria pensar.
- Eu estava dormindo.
- Então deveria sonhar com a gente.
- Amor...
- To brincando, é que, não é isso.
- Não é isso o que?
- Que eu queria falar.
- Então fala o que você queria falar.
- Às vezes eu fico pensando, como você sabe que sou eu?
- Que é você o que?
- A mulher da sua vida.
- Eu não sei.
- Não?
- Não.
- E então?
- E então o que?
- Por que você tá comigo?
- Porque eu quero que você seja.
- Mas tem que ser mais que isso, tem que ser certeza.
- Quem disse?
- Sei lá, os livros de amor, as novelas, os filmes. A gente precisa senti.
- Sentir o que?
- Que o outro é o amor da nossa vida.
- Não basta amar e querer que seja?
- Não sei.
- E eu?
- Você o que?
- Sou o homem da sua vida?
- É, quer dizer, acho que é.
- Você quer que eu seja?
- Quero!
- Então eu sou.
- Pra sempre?
- Talvez.
- Talvez?
- Vai que você cansa de mim.
- Ou você de mim.
- Sim.
- Por que você precisa ser sempre tão sincero?
- Por que você precisa ver o lado ruim de tudo que eu falo?
- Qual o lado bom?
- Que eu quero que você seja a mulher da minha vida, esquece os romances. Na vida real isso já não é o mais importante? Eu querer dividir minha vida com você já não é o suficiente pra gente acreditar que talvez possa ser pra sempre?
- Acho que sim.
- Então pronto.
- E se você não quiser mais?
- Aí a gente acaba.
- AMOR!!
- To brincando, mas para de se preocupar com essas coisas, são três horas da manhã você não pode pensar em outra coisa tipo, sei lá, sexo?
- hummm, acho que sim.
- Comigo?
- Talvez.
- AMOR!
- Com você, bobo.
- To com sono.
- Eu também.
- Vamos desligar?
- Fica comigo?
- Pra sempre?
- Até eu pegar no sono.
- Fico, mas em silêncio.
- Você vai pensar na gente?
- Você vai pensar em sexo?
- Acho que agora eu vou pensar só na gente, sem sexo.
- Então vamos ficar quietinhos.
- Boa noite.
- Boa noite.
- ....
- ....
- ....
- Amor, tá acordada ainda?
- Uhuum.
- Você é a mulher da minha vida.
- Com certeza?
- Eu não ficaria assim, pendurado no celular sem vontade de te matar com nenhuma outra, então sim, com certeza.
- Idiota.
- E tem outra coisa.
- O que?
- Eu também penso na gente o tempo todo.
- Vou te liga mais vezes de madrugada pra ouvir suas declarações.
- Vou desligar mais vezes meu celular de madrugada.
- Besta.
- ...
- Amor?
- hummm...
- Te amo.
- Pra sempre?
- Agora.
- Então já é o suficiente.

8 comentários:

  1. Oooooooooooooooooooowm <3
    Daquelas conversas bobas e cheias de sentido.

    ResponderExcluir
  2. Awn que gracinha!!! Me emocionei, ontem mesmo estava com um diálogo parecido com meu namorado! hahaha <3

    www.domingodeinverno.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ler textos assim me da uma carência por saber que meu namorado não é assim, se eu ligar pra ele quando tiver dormindo eu morro kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahahaahha eu nem atendo #soudessas mas acho fofo!!

      Excluir
  4. "- Pra sempre?
    - Agora.
    - Então já é o suficiente."
    Então já é o suficiente. Eu e meu namorado somos assim, dois bobões que se amam hoje, porque é só o que temos!
    Um abraço, Gabi!
    D'cifrando

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.