Nova Perspectiva

5 de novembro de 2015

Eu não me importo de continuar batendo a cabeça na parede

Via reprodução
Eu ficaria se você me pedisse. Eu desistiria do mundo se você quisesse. Eu daria as costas pra tudo o que eu planejei se você gritasse que quer trilhar essa jornada comigo. Eu tentaria mais um milhão de vidas se você também estivesse disposto a tentar. Se ainda tivéssemos um por cento de chance, que fosse, pra mudar o nosso final, eu apostaria no nosso amor. Eu não me importo de continuar batendo com a cabeça na parede, se você também não se importar de ganhar alguns hematomas comigo. Eu não me importaria em nada de sair um pouco mais machucada, se você prometesse que ainda estaria aqui pra dar um jeito nessas feridas. Mas não dá mais, não é? Essa história ficou pequena demais pra que nós dois ainda nos encaixemos nela, não tem mais espaço. Eu entendo, meio que me fazendo de dessentida, porque apesar de todos os indícios e todos os sermões das minhas  amiga, eu ainda sinto um aperto no peito cada vez que ouço seu nome.

Em silêncio me pergunto se você também estremece quando falam de mim. Questiono se você também pensa antes de pegar no sono o quanto a gente combinava, o quanto tínhamos tudo pra dar certo. Se você também acorda com o coração aos prantos quando sonha comigo, e se sonha frequentemente com nós dois, se chora torcendo pra que aquilo volte a ser realidade ainda que tenhamos de bater de frente com muita gente que desacredita no nosso final feliz. Eu sei que isso já não tem mais importância e que as nossas vidas seguiram caminhos opostos, eu sei que nos afastamos tanto que se tornou quase impossível acreditar na possibilidade de que nós nos esbarremos em algum canto do mundo uma hora dessas. Você não vai me convidar pra um café, nem pra sua cama, nem abrir a porta da sua vida pra que eu possa entrar. Eu sei. Mas, aqui, escondidinho do resto do mundo, eu queria que você me quisesse de volta, só pra gente se querer pro resto da vida.

Depois de tudo eu ainda espero pelo dia em que alguma coisa vai acontecer, qualquer coisa, e que isso vai mudar todo o rumo da nossa história. Pelo instante mágico em que você se dará conta de que podemos ser bem mais que isso, se quisermos, e eu quero. Espero pela hora que cê vai se tocar de que não temos todo o tempo do mundo pra fazer isso acontecer, não temos a vida inteira pra unirmos nossas vidas. Ou a gente se engana pra sempre e se esquece nessa ideia de que não temos mais jeito, ou fazemos ter. No fundo eu sei que só depende de nós. Só depende da sua mão se agarrar a minha, porque a minha já está estendida esperando pela sua. Depende de você pedir pra eu ficar um pouquinho mais, porque tá tarde pra eu fugir do que eu sinto, tá tarde pra eu sair sozinha pelos becos desse mundo tentando achar em copos de bebidas e bocas sem nome o que eu só consigo encontrar em você. Só depende da quebra do nosso orgulho e desse medo que quase nos consome, de confessarmos que independente do mundo a gente ainda se ama. Independente de tudo ainda somos nós. Porque eu te amo, muito. E você?

5 comentários:

  1. Parabéns Gabriela sou sua fã <3

    ResponderExcluir
  2. descreve tudo com exatidão parabéns você é um exemplo de pessoa que entende os sentimentos de cada um

    ResponderExcluir
  3. SOU SUA FÃ DEPOIS DESSE TEXTO ! PARABÉNS ..

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.