Nova Perspectiva

22 de setembro de 2015

Das merdas do amor #1

Via reprodução
- No fundo, eu sabia que ia dar merda.
- Então por que você continuou?
- Eu não sei, mas eu precisava viver aquela história.
- Mesmo sabendo que ia dar merda?
- Exatamente por saber que daria merda.
- Essa eu não entendi... Você decidiu viver essa história porque ela ia dar errado?
- Sim.
- Hãn?
- Foi por ter dado errado que deu certo, sabe? 
- Não, amiga, eu não sei!
- A gente tinha tudo pra acabar junto, se tivéssemos nos amado na mesma frequência, mas isso não aconteceu, não é!? Eu o amei bem mais do que ele me amou e isso estragou tudo. Podíamos ter vivido uma grande história, mas no momento em que eu olhei pra ele e vi que os olhos não refletiam a mesma luz que saia do meu, eu também soube que em algum momento aquilo tudo ia acabar. E acabou antes que acabasse comigo, por isso deu certo.
- Mas ai dentro você continuava tendo esperanças de que uma hora ou outra ele iria te olhar com outros olhos, não é?
- A gente sempre tem esperanças. Mas não era isso. Não era só isso. A verdade é que eu precisava viver a queda, eu tinha que despencar dessa montanha russa que a nossa relação tinha se tornado. Era necessário que desse merda. E deu.
- Mas por quê? Você só tinha que cair fora antes da coisa ficar feia...
- Ela já estava feia, desde o momento em que eu me apaixonei e resolvi ficar. Nos segundos em que a adrenalina saiu do controle e disparou meu coração mais do que devia, ali, era quando eu tinha que ter ido embora, depois já tinha ficado tarde demais.
- E então você ficou.
- Exato, mas só porque foi a minha única opção, eu não podia mais sair correndo. Eu não conseguia mais. Eu precisava dele.
- Precisava ou queria?
- Precisava.
- Por quê?
- Não sei, mas é isso que o amor faz com a gente.

5 comentários:

  1. eu tinha certeza que ia dar merda, e deu.
    meu sexto sentido nunca falha, agora eu tô na merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o sexto sentido, nossa! Esse ai sabe de tudo porém a gente sempre insiste em ignorar né...

      Excluir
    2. o sexto sentido, nossa! Esse ai sabe de tudo porém a gente sempre insiste em ignorar né...

      Excluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.