Nova Perspectiva

1 de junho de 2015

Pode não ser amor

Via reprodução
É menina, tá doendo, não tá? Eu sei, mas sei que você também sabia que essa história ia acabar mal, por mais que ignorasse todos os empecilhos que separavam e afastavam vocês, eles estavam lá, o tempo todo, você fez pouco caso de todos os avisos que recebeu, bateu o pé e não arredou um centímetro até conseguir o que queria. Parecia criança fazendo bico porque quer o doce antes do jantar. Menina mimada. Foi persistente, jogou bonito e tava doida pra dar xeque-mate. Quando ele finalmente veio, você fez de tudo pra que ele ficasse, ajeitou sua casa de acordo com os gostos dele, mudou a sala de lugar e colocou a cama com o pé pra porta, mesmo sabendo que dá azar, ele queria, fazer o que? Aprendeu a beber cerveja e a discutir futebol, trocou o gloss melado pelo batom vermelho e até decorou as músicas da banda preferida dele, fez surpresa quando teve show e se espremeu na grade só porque ele precisava estar perto do palco. Você foi se alterando pra se encaixar cada vez mais nele, mudou o corte, a playlist e os moveis. Ele amou o show, a sala e a cama, menos você. E isso te destruiu. Tudo bem, menina, acontece, a gente sofre, chora e passa, entende? A gente aceita e ponto, depois segue em frente. Mas você não, você continuou batendo o pé e insistindo pelo doce antes da hora. Fez da sua vida uma novela mexicana com trilha sonora de dramalhão americano. Ligou até que ele fosse obrigado a bloquear seu número, fez manha, ameaçou, berrou, implorou. Fez papel de besta porque, e só porque, ele não quis ficar com você.

O teu amor é egoísmo, é vaidade, é mimo. Você não aceita que ele, logo ele, não tenha caído nos seus encantos, podia ser o Zé, o Francisco, o Manoel, mas ele? Ele não. E você não desistiu até ter o que queria, moveu montanhas pro seu desejo se realizar, quis tanto que um dia ele veio, e ficou, e você estampou nas paredes das redes sociais o quanto eram felizes e se amavam, amor? Não, menina, isso não é amor. Você só é uma dessas garotinhas mimadas e ele foi mais um dos seus caprichos. Bonitinho, bombadinho, cheirosinho. Você só quis porque não teve fácil, porque pra quem tem o mundo nos pés é difícil aceitar uma recusa. E agora você chora soluçando a dor que pesa no coração, mas o que dói mesmo é ter perdido o jogo, é ter feito o impossível pra dar xeque mate e ter sido derrotada. Teu amor é ego e isso queima. Teu amor é mentira e isso arde. Teu amor é ilusão. É jogo sujo de quem sonega a verdade pra ter o que quer. É inveja, é raiva e negação. É amor desalmado, capitalizado, maldado. É síndrome de pé na bunda. Teu amor não aquece, é frio, é xoxo, é tosco. Amor bruto de quem sempre teve tudo e não soube lapidar a joia rara que não vem pronta. Você fez tudo errado, mas fez tudo, e agora não aceita que isso não tenha bastao. Amor não é artigo barato, menina, e seu dinheiro não pode comprar. Amor envolve pagamento à vista, envolve mil contos de reciprocidade, duas mil libras de paciência, doze mil euros de entrega e dois milhões de dólares de sinceridade. Suas estratégias não servem, nem suas lágrimas e seu teatro. Seu amor enlatado não aquece, menina, não veste, não serve.

Seu amor não é amor, é ego, é sobremesa na hora errada, é desejo de garota mimada. É birra. É qualquer coisa, menos amor.

Esse mês me propus um desafio: postar todos os dias. Então aguardem que junho será um mês cheinho de coisas novas diariamente ♥

6 comentários:

  1. Gabriela, realmente nao é amor, acredito que não seja. Uma coisa é valorizar o outro, mas mudar completamente por alguem e se sacrificar a todo custo, sem amor-proprio, pode ser qualquer coisa menos amor.

    Beijoo'o

    ResponderExcluir
  2. Isso sem dúvida não é amor, temos que fazer o outro nos apaixonar pelo o que somos, se não vivemos uma mentira, viramos algo que não gostamos, só pra falar que temos aquilo.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  3. É realmente, isso é tudo menos amor!
    Texto lindo adorei *-*

    De passagem...

    ResponderExcluir
  4. Pois é, não é amorr!! Belas palavras :D

    ResponderExcluir
  5. É depois de ler esse texo que a gente começa a fazer a tal pergunta: "É amor ou birra?"
    #megacomplicado

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.