Nova Perspectiva

21 de junho de 2015

Dos encontros que podiam passar em branco

Via reprodução
- Nossa, logo você aqui. Que coincidência.
- Curiosamente estamos no ponto que passa o único ônibus que vai pra perto das nossas casas que ficam na mesma rua e saímos no mesmo horário do trabalho. Não chamaria isso de coincidência.
- Que seja, pra mim é coisa do destino, a gente tinha que se encontrar, saca?
- Saco, que era exatamente isso que me faltava.
- Pra ficar perfeito?
- Pra cagar o resto da minha semana.
- Credo! Você não era assim quando a gente saia. Lembra?
- Lembro, eu era bem mais burra.
- Você tem dormido direito? Descansado bem? Tá com um mau humor que eu vou te contar...
- Tenho sim, muito, por sinal. Desde que cê desocupou a minha cama eu tenho aproveitado maravilhosamente as noites, mas obrigada por perguntar.
- Aproveitado com quem?
- Com a melhor companhia que essa vida pode me oferecer.
- Quem é o moleque? Diz que a gente resolve isso... duvido que seja melhor que eu.
- Você sabe que isso não é muito difícil, não é?
- O que?
- Ser melhor que você...
- Arre, cruzes. Você tá precisando se acalmar, sabia? Tem lido seus romances? Vou ver se te devolvo um que ficou comigo, quem sabe não adoça o seu coração.
- Obrigada pela dica.
- Mas e aí, quem é ele?
- Ele quem?
- O cara que tem tornado suas noites maravilhosas.
- Quem disse que é alguém?
- Não é!? Comprou um daqueles brinquedinhos pra se divertir?
- Cala a boca.
- Por Deus, a sua situação tá muito ruim! Tenta camomila, talvez por algum milagre te ajude.
- Você anda entendido, pode criar um livro “como curar seu stress com dez dicas”.
- Só te dei duas.
- Aposto que ainda tem outras oito na ponta da língua.
- Até mais, quer ouvir?
- Dispenso, guarde pra alguém que queira te escutar.
- Você ainda tá com raiva? Sei lá, já não era pra ter superado?
- Superei, essa é a questão.
- Larga de mentir.
- Não precisa acreditar, se não quiser.
- Você não quer papo, né?
- Quero não.
- Tá com dor de cabeça?
- To de ressaca.
- Tem tomado todas, então? Sinal de depressão.
- Quase todo dia, bebi essa semana inteira, por exemplo.
- Essa é velha, poesia barata. Bebeu saudades, não é? Lembro que era sua capa do facebook.
- Quase acertou, mas não. Eu bebi foi indiferença.

2 comentários:

  1. Na hora em que eu terminei de ler o play automático do meu cérebro tocou: TAPA NA CARA EU SEI QUE VAI DOER
    MA RA VI LHO SO, você sabe <3

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  2. Eu juro que queria ter tido um dialogo assim com meu ex kk amei

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.