Nova Perspectiva

9 de dezembro de 2014

Diz que sim

Via reprodução
Talvez você nunca entenda essa minha urgência em viver o nosso amor e ache boba essa minha mania de te perguntar, toda noite, se você ainda vai me amar quando o alarme despertar pela manhã. É que eu tenho medo, moreno, tenho medo da sua mão cansar da minha e ir atrás de outra. Tenho medo da sua boca enjoar do meu gosto e ir provar de outros sabores. Tenho medo porque já doeu demais, sabe? Sangrou muito, todos esses anos, todos esses amores errados, todos esses romances falidos. Eu colecionei feridas, moreno, uma atrás da outra, e não quero que você seja mais uma das minhas cicatrizes de histórias que deram errado. O motivo do meu pânico em acordar com o teu espaço na cama vazio está na minha pele. Sou cheia de marcas. Marcas das vezes em que confiei "porque vai que dessa vez é diferente", e não foi. Marcas das rasteiras que a vida me deu, dos tombos que eu levei pelo caminho.
A gente aprende a desconfiar, moreno, aprende a evitar os mares bravos e a optar por terrenos mais seguros. A gente aprende, depois de levar muita porrada, que é melhor evitar certos riscos. A vida me tornou mais pé no chão. E você veio para me tirar do eixo. Eu resolvi arriscar, mais uma vez, porque eu senti que dessa vez podia ser, quem sabe, diferente. Eu resolvi sair do percurso que o meu rio manso seguia e me lancei em alto mar, mesmo morrendo de medo de tempestade. Entende, moreno? Eu aceitei esse salto em queda livre porque você valia o risco, e eu só te peço pra estar comigo seja lá onde esse precipício vai dar. Só te peço pra não ir embora, como todos os outros. Só te peço pra não me decepcionar, pra não se tornar parte da minha coleção de amores que não foram suficientes.
Moreno, eu sei que essa minha intensidade assusta, que a minha insegurança cansa, e que é difícil de entender todos os meus anseios, mas eu não espero muito, juro, eu só quero que você diga que ainda vai me amar quando o sol despertar.

Lindocos do meu coração, to fazendo uma pesquisa de opinião pra ver qual nova perspectiva o blog tomará ano que vem, quem puder responda Pesquisa de opinião 2014 ♥

30 comentários:

  1. Não tenho muito o que dizer... esse texto é tudo! <3



    www.escolhasalternativas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que texto bonito, tocante... Adorei o trecho "Eu resolvi sair do percurso que o meu rio manso seguia e me lancei em alto mar, mesmo morrendo de medo de tempestade.". :)
    Muito bela tua maneira de escrita! :D
    Beijo, Min - http://qualeoseuladob.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que lindooo!
    Toda essa insegurança, medo de perder, essas pancadas... até parece eu, rs

    ResponderExcluir
  4. Que Lindo ! Muito bom o texto, você escreve muito bem flor, Parabéns !!
    Aiw que lindo essa parte: "A vida me tornou mais pé no chão. E você veio para me tirar do eixo"
    Beijos ♥ O Melhor de Mim

    ResponderExcluir
  5. Ah Gabis!
    Esse texto foi de longe o que eu mais me identifiquei, porque eu tenho tanto medo (luto contra todos os dias), mas em dias cinzas o tal medo vem mais forte.
    E você, continue sendo forte e acredite, porque a vida de quem não acredita em nada deve ser muito sem graça.

    Beijos lindeza!

    ResponderExcluir
  6. Perfeito!
    Muito lindo o texto que você escreveu, gostei demais!
    Mesmo já tendo se machucado antes, pode valer a pena tentar mais uma vez.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Esse texto tem tudo a ver com o tipo de leitura que estou fazendo ultimamente e que gosto.
    Amei mesmo. A vida é assim... nos dá uns tapas na cara, nos machucamos sim, temos medo de confiar de novo sim, mas esses tapas servem para nos deixar mais fortes. Então achei o texto super real. Adorei

    http://ddreamsoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa Gabi que texto lindo adorei mesmo,de verdade!!

    http://manucanielas.com/

    ResponderExcluir
  9. Pela 456748634369874 vez: Obrigada.

    Compreendo de intensidade, insegurança, medo de perder de uma hora pra outra. Sou assustada com isso justamente por ser o que sempre me acontece,

    Tenho medo de me tornar amarga por tudo isso :(

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. As vezes conhecemos pessoas que nos fazem sair do eixo.
    Como compreendo isso!
    hehehe
    lindo texto
    bju flor

    http://karinapinheiro.com.br/coisas-da-vida/

    ResponderExcluir
  11. Que lindo, é que o amor tem disso mesmo. As vezes sacode tudo, muda tudo.

    Beijo

    http://manuellamontesanto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. A minha falta de romantismo faz o apelido "moreno" soar estranho nos meus lábios, mas, na realidade, eu acho muito fofo chamar alguém assim. É íntimo, carinhoso. Fico me perguntando se algum dia, vai acontecer alguma reviravolta na minha vida, que vai me fazer pensar em diálogos assim, e imaginar raios de sol pela manhã e uma cama dividida. Seu texto está lindo, Gabriela. Uma verdadeira confissão. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo texto, está lindo! :)
    Creio que todo mundo se identificou um pouquinho com ele hahaha a vida acaba nos causando cicatrizes mesmo, mas tudo serve para nos fortalecer! Temos que enfrentar o medo, não é porque não deu certo nas outras vezes que agora não vai dar. Beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  14. Gabi, perfeito o texto!
    Acho que sempre temos medo no amor, mas nunca desistimos de amar.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  15. Oi,Gabi!Nossa que texto lindo,perfeito me identifiquei com cada palavra estou vivendo exatamente essa situação esse medo de quebrar a cara de novo, esse medo de não dar certo mais uma vez,mas a gente não pode perder a fé apesar de todos os pesares.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  16. O texto é realmente lindo. Acho que insegurança todos têm mas entendi perfeitamente o motivo de tanta insegurança. Acho que as vezes devemos deixar e não pensar como se com quem está agora será o mesmo que o passado...
    Enfim, você escreve muito bem parabéns. Ah e já respondi à pesquisa!
    Beijos <33
    http://shake-de-morango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Que lindo!
    Adorei esse trecho: "Eu resolvi sair do percurso que o meu rio manso seguia e me lancei em alto mar, mesmo morrendo de medo de tempestade", profundo isso!

    Preserve Suas Raízes

    ResponderExcluir
  18. Esse texto é tipo eu, arriscando e esperando o outro não me decepcionar, mas é tão difícil né?
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  19. Dá medo mesmo. Depois de longas frustrações, acreditar de novo fica difícil. Mas acontece que é tentando que a gente descobre se vai dá certo ou não. Se foi bom, o.k, se não, a vida segue.

    Boa noite, bjos.

    ResponderExcluir
  20. Que texto lindo, tão intenso! Dá para sentir em cada palavra a força dessa vontade de fazer com que tudo dê certo. Você escreve extremamente bem <3

    Beijos,
    Beijos,
    Blog Coisas de Vih | Fanpage

    GANHE UMA CAMISETA + CANECA, CLIQUE PARA SABER COMO!

    ResponderExcluir
  21. Que lindo o texto, me identifiquei muito porque já fui assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Sempre um texto mais lindo do que o outro por aqui Gabriela, que coisa boa!!!

    ResponderExcluir
  23. Eu geralmente não gosto muito de crônicas românticas, mas a deste post foi uma exceção. Acho que é pelo tom de súplica, que me passou tanta sensibilidade, tanto amor, que conseguiu me conquistar. Achei lindo, sério.

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  24. Tem como alguém que eu nem conheço me entender tanto ou ser tão parecida comigo?
    Acho que tem sim.
    Lindas tuas palavras e teu texto me tocou. Me fez lembrar das minhas próprias cicatrizes e de como elas são difíceis de curar... De como ainda sangram..

    Beeijos, O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  25. Gostei muito do texto. Parabéns! Todo mundo que teve alguma decepção passa por isso. Fica difícil confiar novamente, mas tem que arriscar né? hehehe

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  26. Uma delícia de texto! Com gostinho de amor que tudo promete, sem prometer <3 Porque quando a gente ama, a gente arrisca, se joga e não tem tempo ruim.

    ResponderExcluir
  27. Ah, os medos... Entendo bem a personagem do texto. Dai vem aquela insegurança, bate aquele medo de perder a pessoa que a gente ama e aí acaba virando rotina a pergunta "você me ama?" ou "você ainda vai me amar quando fomos bem velhinhos?", mas é o amor né? Meio duvidoso e meio errado sobre tudo.

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  28. Terminei de ler com os olhos cheios de água :~ Lindo, perfeito <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Queria ter o meu Moreno... Amei teu texto e ele me descreve completamente, todo mundo fala que vou ficar pra titia, pelo simples fato de já ter me ferrado muito com esse tal amor, mas é o medo de levar outra rasteira que me faz ser mais durona. Com certeza mandarei esse texto pros meus próximos pretendentes.

    Beijos mil, Laris
    http://bloglarismunizz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Oi,Gabi!Passando pra te desejar um ótimo 2015 repleto de alegrias e realizações!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.