Nova Perspectiva

8 de setembro de 2014

Sobre o meu atraso

Imagem retirada do weheartit
Peço desculpa se eu me perder um pouco, é a primeira vez que escrevo embriagada. Sinto muito. Sinto tanto. Enchi a cara de álcool, mas a ressaca é por conta do coração partido. Eu sei, já sei, a culpa foi minha e do meu medo de amar. Admito, fui fraca, sou fraca, matei o nosso amor no parto e carrego a dor desse aborto comigo. Desculpa.
Você chegou de mansinho com esse seu olhar de quem esconde os segredos do mundo e destruiu minha armadura, essa que eu levei anos armando, que me protegeu de inúmeras tempestades românticas, que encobriu as minhas dores e me privou da leveza da vida. Você mudou meu rumo, desatou meus nós e me tirou do eixo. Chegou com esse jeitinho marrento, implicante, provocante e me salvou do marasmo que eu tinha mergulhado, a minha aquarela andava meio preta e branca e você me trouxe cor, fez com que eu quisesse acreditar de novo que podia dar certo, mas me faltou coragem para arriscar em nós. Fiquei apavorada com a chance de voltar a doer, fraquejei diante os riscos sem me dar conta de que você valia todos eles.
Olhava os hematomas que carrego em mim feito ouro carimbado na pele e estremecia diante a chance de você virar mais um roxo no meu coração. Eu dizia que você não era pra mim, mesmo você já sendo meu. Armei barreiras por achar que não daríamos certo, cismei que no fundo eu era mais uma diversão que você usaria para passar o tempo, afirmei com veemência que você jamais se prenderia a alguém feito eu, mas não, você não era bicho solto, nem preso, nem nada, você só queria que a vida fosse simples e eu compliquei tudo, por ânsia de querer deixar a vida mais difícil acabei me proibindo de ver que tudo o que você queria era ser meu e te privei de receber o amor que já era seu. Te perdi por medo de me perder em você e não achar mais a saída, só não me dei conta de que aí dentro eu andava mais segura.
Sei que to chegando atrasada, para variar, mas queria que você soubesse que não to sabendo lidar com esse sentimento todo sem tua mão segurando a minha, quando der vê se aparece e eu te juro que não deixo mais você sair.

25 comentários:

  1. O texto é envolvente, mas é triste :/
    Eu concordo que o amor traz medo, mas de que valeria a vida sem amor? ;)

    Linda, eu observei a frase que está aqui nos comentários, do Pequeno Príncipe, e ela é linda, eu amo todas estas frases <3


    Beijos no coração <3
    Nanda,
    http://lladodedentro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo e forte, Gabi. AMEI essa frase: "Te perdi por medo de me perder em você e não achar mais a saída, só não me dei conta de que aí dentro eu andava mais segura.".
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Quando é que você vai parar de fazer textos que me descrevam totalmente ein? Me senti ai, meu Deus como me senti nesse texto! Apenas posso dizer que amei, e que você é MUITO boa nisso.
    beijao
    http://cheiade-alegria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Triste, porém bonito. E assim é o amor também. Infelizmente as coisas acabam e eu não gosto muito disso, se dependesse de mim, os amores seriam eternos e ninguém iria embora.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Gabi, você realmente tem talento para a escrita! Adorei!
    Sucesso com seu blog :*

    reliquiasdeumasonhadora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo erra, todo mundo vacila, mas todo mundo merece uma segunda chance né? E o pior é que depois que a gente se acostuma com a presença da pessoa, fica difícil tirar ela da cabeça. Adorei o texto!

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  7. Um texto bonito e triste mas que revela um fato que acontece com algumas pessoas, já quase me meti em uma dessas com medo de me machucar, mas felizmente me arrisquei e deixei o medo de lado, foi a melhor coisa que eu fiz. Amei o post.

    Beijos!

    Lápis, Papel e História

    ResponderExcluir
  8. Medo de amor e de se entregar, quem nunca? E a gente perde tanto assim, né? Mas acreditado que nunca é tarde demais :) Mais um texto perfeito e profundo. Me senti lá, como sempre!

    ResponderExcluir
  9. É horrivel quando sabotamos nosso relacionamento por medo de acontecer o mesmo. O medo da entrega é a pior coisa que podemos sentir e deixar esse medo tomar conta, é pedir para não dar certo. O texto ficou lindo, bem envolvente.
    Beijos
    Dezesseis de Volta | Fan Page

    ResponderExcluir
  10. Oi, Gabriela!!
    O medo de amar nos fragiliza mais ainda e, as cartas de amor, que o tempo deixou para trás, era um modo de desabafar o que acontecia em nosso íntimo, pois muitas vezes as palavras fogem quando estamos diante do ser amado. Li seu post como se estivesse lendo uma carta de amor... E que carta!! Pena que as cartas se perderam no tempo!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  11. O amor é assim... É forte e frágil, é bom e ruim, é alegre e triste. Triste como seu texto, mas preciso dizer que gostei da maneira como você se expressou, sincera e aberta. Espero que dê tudo certo, seja lá o que esse "tudo" seja pra você!

    ResponderExcluir
  12. Ai ai ai esses textos que me identifico viu? =(
    A colocação das palavras e a situação, perfeito
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Amei o texto <3
    http://alemdapenteadeiraa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Primeiramente, eu quero pedir desculpas pela minha demora em retribuir o seu doce comentário, mas este mês está bastante corrido para mim.
    Os teus textos são daquele tipo que o leitor vai lendo cada palavrinha e suspirando, mesmo não estando apaixonado. Adorei o seu texto. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Eu diria que as vezes não vale a pena arriscar, mas acho que no amor vale sempre. Por mais que fiquemos aos pedaços depois, ainda vale a pena pelo que aprendemos. Aprendemos, ao menos, ao não cometer os mesmos erros novamente. Eu diria que me arrisquei demais, e não poderia estar mais feliz.

    ResponderExcluir
  16. Parece que todo mundo que comentou se identificou com o texto, muito legal isso!
    Tive uma paixonite que acabou assim, porque o cara tinha tanto medo de tudo que preferiu desistir. Mas a gente sempre dá a volta por cima.
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. "Eu dizia que você não era pra mim, mesmo você já sendo meu".

    Amei, amei!

    ResponderExcluir
  18. Não peça desculpas, essa é a melhor hora para escrever e colocar pra fora esse turbilhão de sentimentos ... alias, porque não fazer isso com mais frequência?

    ELDRIDGE'S CREEK
    eldridgecreek.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Você como sempre com esses seus textos maravilhosos que eu não consigo deixar de me ver presa neles. Puts, sobre uma frase que você escreveu que me resumiria agora: "Enchi a cara de álcool, mas a ressaca é por conta do coração partido."

    La Diabolique - Fan Page

    ResponderExcluir
  20. Amei muito o texto, parabéns ele é lindo!

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pelo texto. Ele é muito bom. Forte e sensível ao mesmo tempo. Não tem como não se sensibilizar com o personagem.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  22. Nossa, me identifiquei muito, Gabi! Já estive na mesma situação da personagem. Fez lembrar de uma Carla que eu já tinha esquecido. Beijo grande.

    ResponderExcluir
  23. Meninaa, que texto lindo! Você escreve muito bem :)
    Acho que todas nós já passamos por situações semelhantes hahahaha medo a gente sempre tem, mas é melhor se arrepender de algo que nós tentamos, do que de algo que não tentamos. Sempre é bom arriscar. Beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  24. Seu layout é muito lindo parabéns, sua foto esta perfeita *-*, foto mais que certa para o blog, seu conteúdo é muito lindo, você é aquela tipo de blogueira que consegue passar sentimento através de suas palavras, isso é emocionante.
    Esse seu texto por exemplo, fiquei arrepiada com tanta perfeição, e não estou exagerando, ficou realmente muito emocionante esse seu texto, conseguiu passar todos os sentimentos da garota em palavras tao simples.
    Parabéns por esse blog tao maravilhoso
    Beijoos

    http://garotari5onha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.