Nova Perspectiva

3 de outubro de 2012

I love me

Via reprodução
Sábado, meia noite, bar lotado de gente vazia, cheiro de tabaco misturado com álcool e suor, música alta, risadas soltas, sinto a cabeça longe perdida na última quinta-feira em um telefone de meio de tarde.
“– Alô?
– Oi.
– Tudo bem?
– Sim, quem é?
– Sou eu, oras
– Eu quem?
– Você sabe quem...
– Se eu soubesse não estaria perguntando.
– Sabe sim. Fiquei sabendo que anda sentindo saudades.
– Ah. O que você quer?
– Conversar.
– To sem tempo.
– Pra mim?
– Pra todos.
– Qual foi? O que há contigo?
– To de boa.
– Do que?
– De você.
– Vai ser assim então?
– Já é, meu amor.
– Não adianta vir atrás depois.
– Não vou.
– Vem sim.
– A linha está chiando, vou desligar.
– Espera.
– Fala.
– To com saudades.
– To ocupada.
– Por favor...
– O quê?
– Vamos beber algo, conversar, almoçar naquele restaurante chinês que você tanto adora.
– Não posso.
– Por quê?
– Não quero.
– É sua última palavra?
– Sim.
– Sim o que?
– Tchau, tem alguém me esperando.
– Quem?
– Eu!”
Senti meus lábios repuxarem, por anos esperei esse telefonema, por uma despedida em que o adeus fosse meu. Coração livre, é que já doeu demais, mas agora não dói mais. Só se cura um amor com outro amor, e foi me amando que curei minhas feridas, meus arranhões, minhas dores. Já não preciso dele para caminhar, aprendi a andar sozinha, aprendi a andar comigo. Descobri que dá pra ser inteira sem mendigar restos de metades, sem esperar por telefonemas que nunca chegam ou por convites para almoçar naquele restaurante chinês que eu adoro. Aprendi que não dá pra ser amor quando só um sente, e que não se ama por dois.
O garçom interrompe meu devaneio: O que a senhorita pede?
Sorrio: Mais uma dose de amor próprio, por favor.

21 comentários:

  1. Sabe? Eu também descobri isso durante essa semana: "dá pra ser inteira sem mendigar restos de metades, sem esperar por telefones que nunca chegam ou por convites para almoçar naquele restaurante que eu adoro."
    Demorou, mas enfim estou me libertando do meu fantasma e seguindo em frente. rsrs

    ResponderExcluir
  2. Eu também estou meio assim.
    Esperei por telefonemas, por pessoas correndo atrás de mim, mas nem sempre isso foi correspondido. Então, tudo o que eu quero agora é mais um pouco de amor próprio. Ser feliz comigo mesma. Fim, rs.
    Ótima crônica, Gabi u.u
    Beijos!
    Amanda - Doce Diário

    ResponderExcluir
  3. ADOREI. É incrível descobrir que a gente pode sim ser feliz dessa maneira, é maravilhoso descobrir-se e amar-se. O tempo é um fator necessário nisso tudo e as feridas podem até demorar a cicatrizar, mas não são para sempre, nada pode ser eterno. E a recompensa desse esforço todo ninguém pode roubar de nós. Parabéns pelo texto, gostei muito.

    www.eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gabi, que lindo!!! Tava com saudade daqui!!! Vou ler mais!!!! hahahaha... Voltei a escrever no blog!!! Tem texto novo lá!! Se puder, confere lá depois!!! Obrigada :)
    Aqui tá lindo!!! Adorei o layout ;)
    Beijosss
    p.s: seus textos cada vez melhores

    http://amargo-emeio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Depois das lágrimas vem sempre a cura (: nada como o eu em primeiro lugar.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. mandou super bem.e é bem por aí.
    tem uma "máxima" que a gente tem que se amar primeiro.
    ~Emilie Escreve~ FanpageTwitter

    ResponderExcluir
  7. "Só se cura um amor com outro amor, e foi me amando que curei minhas feridas" - Gente, genial.
    Adorei o post, adorei, adorei rs

    ResponderExcluir
  8. É isso mesmo, quando aprendemos amar sozinha e curar nossas próprias feridas, tudo começa caminhar do jeito certo.

    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Gabiii,
    Eu estava com muitas saudades de passar por aqui... Seus textos são simplesmente demais! Eu AMEI esse. Juro. Parece que você escreveu tudo que tava entalado dentro de mim... haha Não há nada melhor do que amar a si mesmo e buscar seguir seu próprio caminho! :)
    Beijo, tenha uma ótima semana
     Just Carol

    ResponderExcluir
  10. Nada melhor e mais digno e completo do que o amor próprio, nele não precisamos de mais ninguém além de nós mesmas nos amarmos, é sempre recíproco ;}

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabriela, tudo bem?
    Sei exatamente o que é esperar pelas coisas que nunca vão acontecer. O pior é que, por mais que você saiba que está sonhando em vão, você não consegue parar de desejar que essas coisas aconteçam.
    Eu estou precisando de uma boa dose de amor próprio.
    Beijos, tenha uma ótima semana.
    Pitorescamente

    ResponderExcluir
  12. Precisamos de várias doses de amor próprio e em todas as situações. Beijo

    ResponderExcluir
  13. Oi querida, fico muito feliz em saber que gosta do Look Day, muito mesmo!
    Me mande um e-mail para o lookday@live.com falando da sua ideia do layout.

    beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi querida, fico muito feliz em saber que gosta do Look Day, muito mesmo!
    Me mande um e-mail para o lookday@live.com falando da sua ideia do layout.

    beijos.

    ResponderExcluir
  15. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tua palavras deixarem de ser raiva dura

    E passei para te deixar a minha palavra...


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  16. Finalmente alguém que concorda com o meu pensamento! Já sofri muito por amores errados. Mas aprendi que lamentações trazem um câncer psicológico e desnecessário, entende? Tenho muito amor. Mas, principalmente, amor por mim.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Assim que se fala, linda! Gostei de ver :))

    ResponderExcluir
  18. Porque antes de amar alguém, precisamos amar a si mesma, né?

    ResponderExcluir
  19. Uau, Gabriela. As palavras do texto cortaram o ar. Muito bom, muito bom meeeesmo! :*

    ResponderExcluir
  20. Nooosa. Você acabou de descrever o que eu sentir, pensei e vivi quando terminei meu relacionamento. E agora estou apenas me amando.

    ResponderExcluir
  21. Você precisa escrever um livroooo. Você é muito show. <3

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.