Nova Perspectiva

5 de julho de 2012

Todo o meu drama pra você

Via reprodução
Nunca aguentei drama dos outros, por isso nunca pedi para aguentarem os meus, o mundo podia estar desabado sobre a minha cabeça que eu estava de sorriso estampado na cara, chorar na frente dos outros então era crime, sentença de morte para o meu orgulho sem pensar meia vez, eu nunca fui forte, mas sempre gostei de me fazer de tal. Sempre achei bonito essas meninas que não sofrem por amor e que amam cada dia um cara novo da balada, e eu não estou sendo irônica, sempre quis sacudir a poeira e dar a voltar por cima tão rápido como elas fazem, mas nasci com alma de garota chata metida a escritora e pra escrever tem que sofrer, pelo menos foi assim que eu aprendi, meus amigos dizem que tenho alma de velha, talvez seja verdade, anyway, sofro calada no meu canto acompanhada de papel, caneta e café, é assim desde que eu descobri as palavras, isso aqui sempre funcionou como um porto seguro e eu posso passar o dia com sorriso falso no rosto porque sei que de noite vou poder espalhar meu drama todo trancafiada no quarto e pobre de vocês que me leem e nem ganham pra isso, mas de um tempo para cá eu perdi o meu orgulho, me rebaixei a menos mil quilômetros da superfície e acabei virando tudo àquilo que eu detesto, agora estou vestida de drama e não tenho gostado nada disso. De quem é a culpa toda? Do amor, oras, e nem venham com essa de você ainda é muito nova e vai sofrer muito mais porque sei bem das minhas dores e não estou pedindo para ninguém opinar sobre o que sinto. Estou vulnerável a tudo, choro até por ter que arrumar a bagunça que está no meu armário, tenho achado que o mundo está contra mim e que tudo de errado que acontece é por minha causa, não sei como fazer isso parar, não achei o botão de pausa desse filme meia boca a la sessão da tarde, e nem eu estou mais me aguentando, estou quase fugindo de mim! Acho que eu podia pegar uma espátula e desgrudar de mim toda essa melancolia, colocar tudo em um pacote de presente e enviar para o causador de todo esse texto com um bilhetinho de aproveite essa droga toda.

Não quero mais amar, não quero nem agora e nem daqui vinte anos, vou tomar um banho de sal grosso para me livrar desse drama ruim que se entranhou dentro de mim e vou esperar que esse maldito amor vá junto. Porque como a minha querida Effy stonem eu costumava ser forte, e vou continuar sendo antes que eu pire na batatinha como ela, se é que eu já não pirei...




21 comentários:

  1. Eu também devo ter essa alma de velha. Já quis também parecer ser forte mas não adianta isso não combina nem um pouco comigo.
    Amei o texto flor!

    ResponderExcluir
  2. Eu também sempre fui do tipo vulnerável a tudo, chorar sempre foi comigo mesmo e quando estava às tampas com os meus problemas ainda encontrava refugio no dos outros. Mas são fases e eu vivo dizendo isso e posso soar repetitiva, mas eu te juro que isso passa. Vai e vem. Mas a gente tem que se permitir...

    Beijoca

    ResponderExcluir
  3. Ri muito do seu texto dramatico
    não que falte drama mas me encontro nessa sintuação "Quero ser forte!" o mundo exige que eu seja essa mulher durona... sem as mazelas de um "conto de fadas" mas basta só um passo falso e eu me torno tudo aquilo que eu nunca quis...

    ResponderExcluir
  4. Também sofro calada, mas nem é por causa do amor. Tenho o dom incrível de raramente me apaixonar, ou seja, amor é o menor dos meus problemas. Na verdade, ignoro-o a maior parte do tempo.

    ResponderExcluir
  5. então, Gabi, eu sempre uso esse tutorial:
    http://www.mundoblogger.com.br/2009/07/personalizar-data-do-seu-post-em-forma.html

    --

    e na imagem do layout que vc disponibilizou, coloca ela em tamanho original pra ela não ficar esticada como tá '-'
    e tbm, vi que vc pegou aquele modelo do blogskins que eu adaptei e usou por um dia, seilá kkk, ele ficou lindo naquelas cores. disponibiliza ele, ficou lindo mesmo
    :*

    ResponderExcluir
  6. Tem certeza que você não é um reflexo de mim???
    me vi nesse texto do início ao fim, na bagunça, na fuga, em tudo...
    O que me resta dizer é TAMO JUNTO, DUDE!!

    Mas isso uma hora passa... E se não passar a gente PASSA POR CIMA!!

    Beijos!!

    http://devaneandopravariar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Falou sobre o que eu sinto e agora me sinto surpresa. É difícil manter o sorriso sempre. Ficar vulnerável é péssimo!

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre achei que sofrer calada e fingir que tá tudo bem é mais fácil pra esquecer. E bem, comigo tem dado certo...
    mas ruim é quando os sentimentos afloram novamente. às vezes fica difícil esconder.
    :*

    ResponderExcluir
  9. UOL, eu era meio assim a algum tempo atrás, e realmente me tornei forte o suficiente para passar um bom tempo sem sofrer. Sei que mais cedo ou mais tarde você também vai conseguir ^^
    bjus ;*

    ResponderExcluir
  10. Só você sabe o quanto o amor machuca e o quanto dói passar por tantas provas na vida pra obter experiência. Não fuja de você. Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Lindo texto. O caso é que a gente sempre acha que a atitude de quem esta apaixonado é idiota, até a gente se apaixonar. O que posso te dizer? Passa? De um dia para o outro não, mas passa sim, aos poucos, dolorosamente. Só te garanto que o drama pode se manter ainda um pouco, aproveite e despeje em milhares de textos, porque vale a pena.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. To me sentindo bem assim ultimamente, frágil, vulnerável, choro por qualquer coisa. E não, isso não é nada bom. Acho que eu já to pirando na batatinha, minha amiga falou pra eu consultar um médico.. E talvez eu devesse mesmo. Conto os dias que eu fiquei sem chorar como se fosse abstinência.. É, to querendo muito essa espátula pra desgrudar isso de mim. Tudo que eu mais quero é fugir desse meu 'eu'. Boa sorte em resolver seus problemas, a gente sempre precisa. ;D

    ResponderExcluir
  13. Olha, falei isso a mim mesma 580 mil vezes há um tempo e, no final, cá estou eu toda bobona de novo. Consciente de que se não der certo, irei sofrer feito condenada, mas é bom se arriscar às vezes. Talvez você discorde do que estou dizendo agora, mas, vai por mim, lá pra frente você verá que tem sentido.

    Melhoras e estou torcendo para que você ache seu botão de stop pro sofrimento.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  14. É, o amor faz essas coisas com a gente. Amolece até pedra. Continue canalizando essa sua dor para seus textos. E que eles continuem sempre lindos (com ou sem dor).

    ResponderExcluir
  15. Entendo o que você está dizendo, pois a minha personalidade faz com que eu seja uma pessoa bastante vulnerável. Mas não sou boba, e faço de tudo para esconder essa fraqueza. Pelo menos, as maiores. Permito-me fazer um drama por coisas menores, para me livrar do excesso, mas uma hora a barreira quebra e eu transbordo. Se eu me odeio por isso? Sim, demais. Mas logo trato de me recuperar. A vida é feita por altos e baixos, e uma hora é mais do que necessário ter um breakdown. Quanto ao amor, não desista dele. Aprenda a dominá-lo. Amar de forma mais racional, do que impulsiva, pois infelizmente, este é um mal necessário.

    Beijos. :)

    ResponderExcluir
  16. Maldito amor! Chega de repente, a gente fica toda boba, pensa que tá no comando de tudo e quando vê, está dependente e consegue mais viver sem. Invade a nossa privacidade e quando se vai, leva um pouco da gente, e provavelmente nunca mais será a mesma, aquilo martelará sempre em seu coração te fazendo lembrar e chorar pelos cantos... E como dizia Grey's, "É mais fácil viver sozinho".
    Estamos no mesmo barco querida.. droga, droga de amor!
    Adorei seu layout, parabéns!
    Beijos, bom fim de semana.

    http://ribeiroap.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Não sei se é o amor, ou se somos nós mesmas que fazemos tanto drama, que sofremos tanto, que nos machucamos tanto... Espero mesmo que você encontre o botão de pause desse filme, por que eu sei que não é nada legal, não é nada saudável ficar assim...

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  18. Gabi,

    Esse doce dom das palavras,

    Mesmo que dramáticas,

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Gabi,

    Esse doce dom das palavras,

    Mesmo que dramáticas,

    Parabéns!

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.