Nova Perspectiva

4 de maio de 2012

Sobre amor, Caio e bom dia.

Sou velha. Simples, fácil, curto. Eu podia simplesmente acabar com o texto aqui como se o problema houvesse sido resolvido, em partes ou não, que seja. É que o problema deve ser comigo, só há essa explicação, nasci com a cabeça da época errada ou nasci na época errada, pouco importa. Devo ser muito chata com essas minhas “filosofias de bueiro sobre é que é o amor” quando na verdade nem eu sei o que é, mas sei bem o que ele não pode ser! To sendo chata de novo? É que estou cheia de ser o problema, é que eu sou ele, acho que eu já disse isso. Repetitiva, antiquada, chata, velha. Nasci errada. Por que é que eu não sou igual à parte normal das adolescentes da minha idade? Alguém explica? Não? Nem eu.
Um dia desses abri meu facebook e fui inundada com centenas de frases do Caio, sim, esse mesmo que você está pensando, Caio Fernando Abreu, o escritor. Milhares de garotas compartilhavam os pensamentos do grande, garotas que provavelmente não sabem nem o que ele foi, é, garotas que são capazes de confundi-lo com escritor de novela da globo. Garotas que não sentem o que ele escreve. Mas quem sou eu pra dizer o que elas sentem? Ninguém, mas mesmo assim digo. Não sentem. Mas o problema sou eu, eu e essa minha mania de achar que sentimento é valioso. Sou velha. Queria aprender com essas garotas a “amar” um a cada dia, acho que eu sofreria menos, ou mais, elas parecem sofrer tanto. Mas como se escreve cada dia para uma pessoa? Não se escreve. Como se sabe por quem você está chorando? Não se chora, compartilha Caio, assim não precisa explicar para quem é aquele texto, já que amanhã seu coração vai doer por outro. Não é que eu fique revoltada com isso, é que eu sou chata mesmo, velha, antiquada e repetitiva. Só não aquento mais ver as frases do Caio sendo desperdiçadas com amores de uma noite.
Outro dia eu conheci uma menina que fala ‘eu te amo’ para todos, a todo o momento, em qualquer situação, “Por favor, me passa a manteiga? Eu te amo.”, mas eu sou o problema, ela não, ela ama fácil, como se ama fácil? Pouco importa, eu gosto é do meu amor e das minhas filosofias sobre ele, porque é de verdade, e quem disse que o dela não é? Eu.
Não se ama com bons dias, não é assim que funciona. Não que haja um manual de instruções para amar, mas não é de um dia pro outro que o sentimento nasce, o amor é feito uma flor, não adianta você plantar rosas hoje e querer montar um buque amanhã. Demora pra brotar, pra crescer, pra virar amor. Desculpa por ser velha. Mas prefiro ser velha a ter que viver com o facebook lotado de Caio e o coração vazio.

37 comentários:

  1. Grande Caio, adoro os textos dele, tudo diz que exatamente nos sentimentos... :)

    http://calcinhasexy.blogspot.com

    Inté :*

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo!
    É aquela velha história "eu te amo" não é bom dia. Por isso, essa frase deve ser dita quando realmente for verdade e não por qualquer bobagem!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde :)
    Realmente,tem gente que fala um "Eu Te Amo" como se fosse a coisa mais normal do mundo.

    Excelente texto.

    Beijos e cuide-se

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  4. Boa reflexão! É um vazio generalizado esse de hoje em dia. As pessoas se acostumaram a espalhar frases prontas de acordo com o humor. O que será elas teriam a dizer com suas próprias palavras? -- É, pra dizer, tem que sentir primeiro.

    ResponderExcluir
  5. Eu também Gabi, prefiro ser velha do que tentar preencher meu coração com um suposto amor a cada dia para curar uma ferida antiga ou do que usar frases de escritores que nem conheço para falarem sobre as minhas dores e minhas alegrias.

    ResponderExcluir
  6. Oi, moça... Encontrei seu blog no blog "Infame Lúdico". Resolvi entrar pra ver o que tinha de bom. >.< Li alguns de seus posts, me encantei,
    escreves muito bem, muito bem mesmo. Tens palavras bonitas, isso é raro. Parabéns.
    Sigo-te.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Então somos duas velhas gagás bordando pensamentos do mestre caio em nossa mente !

    Espero que tenha matado um pouco a saudade do meu modesto espaço, rsrs
    Volte sempre que bater saudade
    viu ?! ou até mesmo quando nem bater...:)

    Beijos ;*

    http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Tudo bem que tem pessoas assim, que conhecem hoje e já amam amanhã. Mas não podemos julgá-las por isso, pois cada um tem sua forma de gostar, de 'amar', mesmo que não seja amor realmente. Pode ser a ilusão que elas criam para serem felizes e não sofrerem depois. Enfim, não se sabe. A gente só sabe da gente mesmo. E você não é velha por pensar assim, você é você, é a sua visão, é o seu pensamento. Também não podem lhe julgar pelo que você pensa, entende? :)
    um beijo :*

    ResponderExcluir
  9. De fato é irritante, especialmente quando essas pessoas vem pedir conselhos e uma frase errada pode estragar bem uma amizade. Em discuções sobre amor no dia de hoje falar o que pensa é luxo. Eu também sou como você, bem cética, e me irrito profundamente com essas postagens meio Caio meio anônimas, que teriam sentido se não tivessem sido compartilhadas apenas por se identificar um pouco. Ridículo, sim.
    Ótimo texto ;)
    beeijos

    recantodalara.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Caio, me emociona,

    sempre,

    mesmo que seja sobre ele, como seu texto,


    bjkas

    ResponderExcluir
  11. Adorei seu blog!!!! =D

    Já conhece o "Blogando com Meninas"?

    O blog é um projeto que veio para tentar entender o mundo das meninas, com assuntos do dia a dia.

    Que tal uma espiadinha! Fique a vontade para dar sugestões de assuntos e dicas para que o "Blogando com Meninas" tenha um toque seu!

    http://blogandocommeninas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Concordo viu. O pessoal ja sofre antes de amar, só pra ter o que compartilhar no facebook. Ta cada vez mais banalizado tudo isso... Mas como você disse, "o problema sou eu, eu e essa minha mania de achar que sentimento é valioso."
    Beijos :*

    http://manuelemota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Fico até com vergonha quando alguém pergunta: "Caio, onde posso te encontrar, hein?". As pessoas são levadas pelo modismo, levadas pelo acaso. Isso só mostra como as pessoas são bastante influenciadas uma pelas outras e parecem não possuir uma identidade exclusiva. Odeio quando abro o facebook e a chuva de compartilhamento me envolve, além do mais quando é com o Caio ou Clarice. Por isso, concordo suuuuper contigo, Gabi.

    http://eppifania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Nossa, o mundo precisa saber da existência desse seu texto. :P
    Exageros à parte, gostei muito e concordo com muita coisa do que você disse. Se isso é ser velho, tô perto daí xD
    Seu blog é ótimo. Faz-me uma visita?
    ;*

    ResponderExcluir
  16. Você não é igual a parte das adolescentes da sua idade, porque você é a favor dos sentimentos verdadeiros, e posso não te conhecer, mas percebi isso nesse texto. Acredita que o amor vai além do que muitas garotas por ai pensam que é.
    Sendo assim moça, eu também sou velha. Não concordo com essa modinha que tem virado as pessoas compartilharem frases do Caio. Não concordo com essa mania de dizer "eu te amo" pra qualquer pessoa. E, principalmente, não concordo com a modinha que vem se tornado sofrer por amor. As pessoas sentem-se atraídas, e dizem que estão amando, quando nem sabe o que é isso.
    Eu adorei esse texto Gabi, sério mesmo.
    beijos.
    Amanda - Doce Diário

    ResponderExcluir
  17. Estive questionando-me sobre isso. Ser velha ou antiquada é raridade hoje em dia, devemos nos sentir bem por ser assim. Beijo Gabi.

    http://sabrinanunees.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Gabi... eu também sou velho. Sempre fui (e agora as pessoas estão começando a acreditar :D).

    Os sentimentos superficiais, a "necessidade" de felicidade instantânea nos acomete volta e meia, assim como o próprio Caio deixa transparecer em alguns textos. É normal, é humano.

    Assim como pessoas que compartilham frases sem entender o real significado, que trocam de amor como trocam de roupa, que confundem paixão e atração com amor, etc. Se essas pessoas são mais ou menos felizes? Se estão certas ou erradas? Como poderemos saber?

    Eu prefiro amizades e sentimentos reais. Costumo pensar que valem muito mais 5 amigos "reais" do 10.000 amigos no facebook. Mas isso vale para mim... e eu não tive escolha, simplesmente sou desse jeito. Será que quem prefere 10.000 amigos virtuais teve escolha?

    ResponderExcluir
  19. Nossa realmente verdade, me sinto assim também, não consigo aprender a amar como "todo mundo ama". Acredito no mesmo que você.
    ;**

    ResponderExcluir
  20. "Repetitiva, antiquada, chata, velha. Nasci errada. Por que é que eu não sou igual à parte normal das adolescentes da minha idade? Alguém explica? Não? Nem eu." - Se você é assim, somos muito parecidas. Não conheço a obra do Caio, mas já conheço a da Clarice, por sinal, quis saber mais sobre ela na época da febre de frases dela nas redes sociais também, agora é a vez do Caio. E sobre essas meninas que amam um cara diferente todo dia, bom, eu agradeço por não ser uma delas, sou antiquada sim, mas sou feliz assim ;}

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Realmente existem texos que podem ser grandes mas te prende do inicio ao fim e assim que acontece cm esse texto ;)

    ResponderExcluir
  22. Sabe... cheguei no seu blog, nao sei como... acho que vi seu comentario em algum que sigo. Quando comecei a ler seu texto, juro, achei que tinha sido eu quem tinha escrito.. Ja falei mto sobre isso... o quanto hj em dia as meninas sao faceis, amam e desamam... ficam com essa frescura de postar coisas no face, e estragam a bela literatura do grande Caio F Abreu... Acho um disparate, gente que mal conhece a literatura dele, ficar citando frasezinhas fora do contexto, pra fazer um tipo de sentimental intelectual.
    Me inerva!
    Adorei seu blog. Como faco pra te seguir?

    bjo

    http://opinandoemtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. É necessário saber sentir e viver o amor.. Mais do que saber o que ele é.

    ResponderExcluir
  24. Mais uma velha aqui presente então. Não queira nunca amar como essas garotas dizem amar, prefiro sofrer e chorar ou sorrir e me alegrar por um só. Aquele sentimento mais intenso que vale mais a pena que um "te amo" no lugar de "bom dia".
    Ah, se esse mundo tivesse mais "velhos"...

    Beijo,
    http://jushmidt.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. também sou velha, antiquada e repetitiva acerca dessas filosofias de bueiro '-'

    ResponderExcluir
  26. O que vou comentar aqui? Você já escreveu tudo de forma muito explícita e sinfela. Adorei a lenidade com que remete suas palavras. Sobre o Caio? ELE dispensa qualquer comentário...foi, é e será o cara!

    chego a ter um álbum em meu face dedicado ao mesmo... tenho um livro só de cartas dele que recomendo muito:
    ''Para sempre teu, Caio F.''

    me add ao face e quem sabe a gente até não escreve algo juntos?

    https://www.facebook.com/lagos07

    estou seguindo o teu blog.

    abraços.
    Carlo Lagos.

    ResponderExcluir
  27. As vezes eu tenho a impressão de que nasci na época errada também, mas aí cai a ficha que o problema não é isso, o problema está infectado na mídia. O incentivo à generalização, a banalização de tudo aquilo que nós ainda consideramos importantes e primordiais. A falta do bom senso e o incentivo a tantas outras coisas que tornam a sociedade ridícula, mas que aos olhos de todos, são coisas normais, acabam fazendo com que nós fiquemos com o título de atrasados no tempo.
    Com relação a Caio F. Abreu, já expressei minha opinião sobre ele, mas respeito pessoas como ti, que realmente compreendem e conhecem o trabalho do mesmo. Não posso tirar o mérito do cara, que foi um bom escritor, mas essas pessoas que utilizam as frases e textos dele sem nem saber quem ele é, fazem pior do que enganar aos outros: Elas enganam a si mesmas.

    ResponderExcluir
  28. É Flor, sei bem como é isso. Não se sinta "excluída" e nem queira ser igual as outras garotas. Vc é especial, tem conteúdo. Eu me sentia assim até perceber que o problema não sou eu, são elas. Sentimentos são feitos para dar valor!

    Bjs

    ResponderExcluir
  29. E isso me revolta tanto quanto a você, juro juradinho. O amor não é assim, o amor não é tão fútil, tão vazio. O nome disso é modinha. Tenho repulsa a tudo isso, Gabi, assim como a senhorita tem. Sou velha, como vcê, tu sabe disso também, conhece meus textos desde sempre.

    P.S: Estava mortinha de saudades daqui, desculpe pela ausência, ô longe dos blogs, inclusive do meu. :( Mas escrevi um conto e - enfim - postei. rs Se puder passe lá e me diga o que achou. Um beijo bem grande, querida. :*


    http://railmamedeiros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. É verdade! As frases de Caio, resumem muita história de amor, mas são 'amores' não noites mal resolvidas, que alguns resolvem titular, sem mesmo sentir. Tem muita gente conseguindo banalizar o "Eu te amo". Texto muito bom, Gabi! Concordo inteiramente.

    ResponderExcluir
  31. Você não é velha Gabi! Você é madura. E veja bem... Tem gente que está no auge dos seus trinta e tanto faz anos e não teve esse amadurecimento ainda.
    Pessoas que pensam assim como você são raras e valiosas.

    beijos

    ResponderExcluir
  32. Ei Gabi, eu gostei demais do teu texto. Olha sinceramente, é triste a forma que algumas pessoas abordam o Caio. O mais incrível é que a gente percebe que muitas não fazem nem questão de saber quem foi ele, o que fez, os seus livros e tudo mais. Só pegam uma frase que acham bonitinha e que tenham a ver com alguma coisa que estão sentindo e pá, postam no face.

    O mais triste é também essa banalização do amor que muitos fazem. :/

    Beijos flor, não some.

    ResponderExcluir
  33. Mas prefiro ser velha a ter que viver com o facebook lotado de Caio e o coração vazio.

    ResponderExcluir
  34. Olá, parabéns pelo post e pelo blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderExcluir
  35. O blog é legal e post é muito bom.
    Add e curti meu blog
    bonequinhadepixe.blogspot.com
    Dá uma espiada na loja
    bonequinhadepixe.tanlup.com
    Beijocas

    ResponderExcluir
  36. Se és velha, o sou também. Penso exatamente da mesma forma. Ama-se fácil demais e esquece-se mais fácil ainda. O sofrimento é eterno até o dia seguinte. Mas fazer o quê, né? Em um mundo globalizado, as pessoas andam industrializando os sentimentos.

    ResponderExcluir
  37. sou veLha junto com você então! As pessoa já não entendem mais, ou talvez façam questão de não entender ou nem mesmo tentar, o que realmente significa amar alguém... O pior de tudo é ver o facebook lotado de Caio, saber que quem está compartilhando não sente, mas você sim mas simplesmente precisa guardar tudo pra você... Parabéns pelo texto, ficou lindo e muito verdadeiro

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.