Nova Perspectiva

14 de abril de 2012

our song

Tragou melancolicamente o que lhe restava de seu último cigarro, ajeitou suavemente os cabelos vermelhos em um coque meio desorganizado, deixou algumas lágrimas rolarem e encarou o céu nublado. Fechou a janela e minuciosamente olhou todas as fotos antigas que ainda lhe restavam de seu primeiro amor. Desceu as escadas com os pés descalços e preparou uma xícara de café, retornou ao quarto. O papel de parede estava descascando, a luz estava fraca demais para iluminar o aposento inteiro, havia peças de roupas espalhadas pelo carpete de cor escura. Sentou-se na cadeira de rodinha e acendeu outro cigarro, por alguns instantes girou de olhos fechados pensando no que ainda valia a pena ser dito. Nada. Suspirou. Poucos são os que não ficam loucos com o amor. Colocou para dentro dois goles cheios do liquido marrom. Pegou a caneta e o papel e começou mais uma carta que não chegaria a terminar. Não passou da primeira linha, a cada dia tornava-se mais difícil escrever, como se já não houvesse mais vômito em seu estômago. Ligou o som. Era a música deles que saia dos alto falantes. Pegou o celular, digitou o número dele, ligou. Caixa postal. Dor, era só o que sentia a garota de cabelo cor de fogo. O celular vibrou. Era ele.
- Oi? – Falou do outro lado da linha.
- Oi! – Sorriu a menina.
- Tudo bem?
- Agora sim. – Suspirou.
- Bem.Foi você que me ligou?
- Sim. – Respondeu-lhe como se isso já dissesse tudo, e dizia, mas os homens nunca entendem nada.
- Por quê?
- Bem. – Amedrontou-se.
- Pode dizer.
- Não sei se devo.
- Fale logo, por favor...
- Senti saudades, tenho sentido tanto a sua falta, a nossa falta. – Já chorava, a essa altura. – Eu queria te escrever uma carta, mas não consigo terminá-las, então liguei o som e estava tocando a nossa música e eu senti uma vontade tão grande de ouvir sua voz.
- Foi só isso? – Disse rispidamente.
- Sim, desculpa.
- Ainda tá tocando?
- O que?
- A nossa música.
- Sim, mas agora já está no fim.
- Deixe-me ouvir com você?
Ligou o alto falante e deixou à canção terminar, ele parecia chorar, mas não dava para ter certeza.
- Ainda está aí? – Ela disse quando a música terminou.
- Sempre estive, meu amor.

21 comentários:

  1. Awn, que lindo, Gabi. Às vezes a vida nos dar uma oportunidade de recomeçar e quando percebemos: Pronto, recomeçamos de maneira bonita. O melhor sempre é assim. ^^

    ResponderExcluir
  2. Estou com saudades de uma boa paixão,

    De um descobrir logo ali,


    bjkas

    ResponderExcluir
  3. Que liindo isso. Amei o diálogos e a essencia textual! Maravilhoso seu etxto, ah, tbm amei o nome do seu blog, se identifica muito cmg ! Adorei aqui e to seguindo, espero que sejamos amigas. Se você for lá, nossa, eu ficaria muito honrada viu? www.spiderwebs.tk

    ResponderExcluir
  4. ignore meus assassinatos a língua portuguesa, a pressa é inimiga da perfeição! :P

    ResponderExcluir
  5. Uma paixão que dói, um amor que atordoa e só por isso é bom.
    Paradoxo, como sempre.

    gosto muito dos teus contos, guria! :)

    ResponderExcluir
  6. Adorei o blog, e particularmente, esse texto eu senti cada palavra que li !

    ResponderExcluir
  7. Paixão, telefones que tocam inesperadamente, músicas, juras de amor. Tudo isso é muito bom. Seu texto também Gabriela, parabéns.

    "A nossa música nunca mais tocou..."


    Beijão.

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo, parabéns!
    Deus abençoe sua vida, ótimo domingo repleto de surpresas boas.
    asoonhadora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Que lindo texto! Gosto de diálogos, principalmente os que terminam de maneira 'inesperada' e deixam a gente querendo mais.
    Bonito isso de recomeçar desse modo.

    ResponderExcluir
  10. ...
    Lágrimas brotaram em meus olhos, Gabi.
    Eu acabei um relacionamento de 5 anos há pouco tempo. E me vi no teu texto.
    Obrigada por me proporcionar tamanha emoção!

    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  11. Que lindo *-*
    fiquei até emocionada.
    Bjus ;*

    ResponderExcluir
  12. Own que lindinho, eu pensei que ele continuaria frio e que o final não fosse 'feliz' ou sei lá. Mas enfim, ás vezes as pessoas não demonstram o que sentem de verdade e ocorre alguns desencontros e desentendimentos, mas quando amamos alguém de verdade, no final, os dois ficam juntos ♥

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  13. sabe quando você começa a ler um texto e não consegue mais parar? Então, foi o que aconteceu com o seu texto agora.
    Adorei, simples assim.

    Bjs flor.

    ResponderExcluir
  14. A música afastando a frieza e unindo novamente dois corações. Lindo! *-*

    ResponderExcluir
  15. Ah Gabi, eu fico alguns dias sem aparecer por aqui, aí quando consigo encontrar um tempo para voltar por aqui, me deparo com um texto desses! Foi de emocionar, apesar da simplicidade.
    Suas palavras são sempre verdadeiras demais, é impossível não acreditar que as escreve com a alma. Incrível!

    Desculpe-me (pela milésima vez) pela ausência rs Pretendo colocar a leitura daqui do Nova Perspectiva em dia ainda essa semana!

    Beijos, tenha uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  16. Gabinha!
    Como tais e como está tudo? =)

    Lindas tuas escritas!

    Beijinhos.
    Fiques com DEUS!

    ResponderExcluir
  17. Que texto mais fofo e sensível, Gaby. Eu achei que ele ia continuar frio e distante com a garota, ainda bem que ele ouviu o que ela não conseguia expressar com palavras.

    ResponderExcluir
  18. Que lindo Gabi. Amores de verdade sempre se reencontram, nunca se perdem...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Meus olhos estão com umas gotículas salgadas querendo escorrer nesse momento rsrsrs
    Ameii de verdadee.

    ResponderExcluir
  20. Eu claramente estou aqui em prantos chorando horrores,pois a saudade veio me visitar quase a 1 ano depois e este texto foi feito pra mim neste momento.. Tudo que acontece comigo esta resumido neste pequeno texto lindo,lembrei de como nós conhecemos o pedido de namoro,cada dia que passamos juntos durante alguns anos e como td se acabou e eu naquele momento pensei que seria o fim pra mim... Mas digo que esquecer o primeiro amor é difícil na verdade não esquecemos aprendemos a conviver com a ausência.
    Me pergunto todas as vezes o porque de sua ausência o porque me deixaste aqui a tanto tempo e vem a memoria sua imagem e cada canto da casa me lembra alguma coisa que fizemos. Não nego que o amo e não nego que eu não superei só que to tentando seguir minha vida como Tu fez..
    Sei que posso esta esperando uma pessoa que não deve esta nem ai pra mim, mas sei que guarda cada coisa que faz lembra de mim sei porque me contam e me pego sorrindo mas já não sei se vale a pena te ter novamente em minha vida depois de cada decepção e cada palavra dita que me magoou,espero que estas palavras não soe um dia de minha boca como você fez... Não guardo magoa dele apenas um pequeno desprezo por ter me perdido por uma coisa que não valia apena. Mas eu te direi se um dia acabar neste pequeno texto que me fez lembrar de vc
    Sei até onde meu coração iria por você #AtéoInfinito

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.