Nova Perspectiva

17 de outubro de 2011

Um adeus tão curto e mais nada

Setembro é um mês triste, você não acha? E este tem sido ainda pior, é um setembro solitário. Eu posso te sentir aqui quando fecho os olhos, mas isso me faz mal, porque eu já não sei quem você foi e quem você é, acho que você acabou mais perdido que eu nessa história, meu amor, no final eu ainda estou bem, com algumas cicatrizes, algumas marcas, alguns arranhões, mas fico aqui de pé com a dignidade inteira, e você, bem, eu não o reconheço mais, parece que se perdeu feito a Alice no meio do seu país das maravilhas, será que isso vale a pena? Todos esses truques e segredos?

Você não tem mais dezesseis, querido, você não pode agir feito uma arma de destruir corações, talvez eu não devesse me importar, afinal, já não existe mais um nós no meio desse eu e você, só que por algum motivo cê' não tem saído da minha cabeça e isso tem me deixado louca. Eu não te amo tanto quanto eu amava antes e este é seu mérito, agora eu olho pra você e vejo um pedaço de homem tentando ver quanta carne aguenta, e não foi para um homem das cavernas que eu entreguei meu coração. Ainda queria te ter de novo, mas não ter este novo homem, quem eu quero é aquele menino de três anos atrás cheio de malicia e doçura, aquele menino que achava que era homem, mas mal sabia os segredos da vida.

Setembro é um mês triste, mas tem válido mais a pena enfrenta-lo sozinha do que com um cara que perdeu seus princípios no meio do caminho. Continue perdido e enfeitiçado por tudo isso que tem te deixado louco, quem sabe você não acha um coelho, ou chapeleiro maluco, ou sei lá quem que vá te ajudar a resolver todos os seus problemas e então chegar ao mundo real mais uma vez. Esse alguém podia ser eu, mas ando ocupada demais cuidando de mim. Que setembro leve com ele toda essa dor e esse amor que sempre foi seu, mas já não é mais, pelo menos não completamente.

24 comentários:

  1. Nossa Gabi vc me surpreende a cada texto novo seu que leio. Pior qe enfrentar um agosto amargo, foi passar por setembro com o mesmo gosto salgado na boca.

    Minha querida, desculpe a ausência, ando presa numa correria, que quase nao me sobra tempo para passear pelos cantos dos meus queridos.

    Beijos meu!

    ResponderExcluir
  2. Esse texto me lembrou muito um caso que eu presenciei,quanod ainda nos encantamos por uma pessoa de tempos atrás,pessoa esta que não mais existe.
    É triste...

    ResponderExcluir
  3. tão profundo esse teu texto.. Tão intenso e lindo como todos os que vc escreve!
    Ah, to acompanhando o seu conto... acredito que será brilhante também :)

    ResponderExcluir
  4. Texto lindoo ... amoo textos assim, vividos!
    Beijooos!

    ResponderExcluir
  5. Outubro está aí para reverter esse quadro. Vamos aproveitar o verão e sorrir pra vida.
    Lindo seu texto Gabi.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Que bonito o teu texto, Gabriela.

    Setembro foi um mês relativamente triste pra mim, sim, mais maio, junho e julho foram muito piores porque atravessei os três completamente estrangeira de mim, por motivos sentimentais.

    =\

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. E ele vai, junto com as flores no vento.. Fica bem =**

    ResponderExcluir
  8. O gosto amardo de alguém que se decepcionou, porém com a força pra continuar de alguém que não desiste.
    Setembro também foi um mês triste pra mim,pena que as coisas não mudam de acordo com os meses.
    Bejos

    ResponderExcluir
  9. Algumas pessoas têm o dom de se transformarem em seres completamente diferentes dos que eram antes, e pior do que haver essa mudança repentina é ver que mudaram para uma versão inferior. Dói mesmo, aliás dói demais, mas um deles me ensinou uma coisa útil: ter amor próprio. Foi boa essa lição, agora minha felicidade está em primeiro plano e ele ficou lá trás perdido no meu passado obscuro. Talvez essa seja a lição que todas nós devemos aprender. A ironia é que quem mais me fez sofrer é que me ensinou esta lição tão boa... rs

    ResponderExcluir
  10. que saudade de passar por aqui e ler as suas palavras =)

    ResponderExcluir
  11. Sabe...
    o importante é que foi embora e passou...
    e que tudo vai ficar bem!

    ResponderExcluir
  12. Setembro é sempre um mês inspirador...
    Texto e música igualmente lindos (:

    ResponderExcluir
  13. Difícil isso, hein? Mas sempre tem uma coisa assim em nossas vidas...talvez seja para nos deixar "espertos"..rsrs..

    []s

    ResponderExcluir
  14. Muitas vezes setembro não termina
    antes de outubro e do adeus sempre há de nascer a poesia.

    ResponderExcluir
  15. Setembro, alguns setembros que nos marcam, agora outubros, vida aos nosso corações!
    Beijos querida!
    Ju

    ResponderExcluir
  16. para mimnao foi só um mês, foi um ano, aquele ano queria esquecer, porque de todos os meses tenho pessimas recordações...

    ResponderExcluir
  17. Quando queremos alguém, nada nos convence de que aquela pessoa não é a certa, nem mesmo os fatos ou as palavras. Nós queremos e queremos, irracionalmente.

    ResponderExcluir
  18. Na vida, tal como na primavera, tudo renasce e se renova... até o amor!


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  19. Gabi, eu amo setembro! rs... acho que não é (só) pq é mês do meu aniversário, mas acho q por causa da primavera ele é feliz.

    comentário básico: incrível como os textos mais lindos são os mais doídos!

    beijos

    ResponderExcluir
  20. Fim do ano, pra mim, sempre são meses tristes, de mudanças, inclui Setembro

    http://portifoliodasletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. maravilhoso texto,adorei
    espero que setembro tenha levado toda dor...

    Saiadeflor

    ResponderExcluir
  22. acho que setembro acaba assim como os homens, criando expectativas em nós, que tudo vai melhor, que o inverno, o frio se vão e agora tudo vai estar colorido e cheio de flores. E buh, nada funciona.

    fica bem gabi. beeijos

    ResponderExcluir
  23. Pensei que apenas eu sentia que setembro era um mes triste. Senti coisas bem parecidas, normalmente setembro não é um bom mes para mim.
    Texto lindo, parabéns :)

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.