Nova Perspectiva

28 de agosto de 2011

Hoje eu sinto saudades, amanhã já não sei.

Estava indo tudo bem, mas sempre falta uma peça, que, como diria Tati Bernardi, não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar. Não adianta estar sol lá fora se aqui dentro continua nublado, dói assim de domingo à tarde quando vejo que não tenho mais para onde fugir e espantar essa melancolia que vem um dia antes de segunda, mas sem drama mexicano porque minha vida anda boa, eu não achei que tudo fosse ficar cem por cento bom, só que tudo estava indo bem, bem até demais, eu andava sorrindo pra mim e pro mundo, com o humor doce de um jeito que só esteve no último verão, mas aí você veio com essa sua mania de arranjar uma desculpa qualquer para me lembrar que posso ter quantos novos amigos forem ao meu lado, mas que eles não são você, então não vai ser amor.

Aí você vai embora e eu fico com essa puta saudade dentro do peito, com essa puta vontade de correr até você e dizer como Renato cantou, então me abraça forte e diz mais uma vez que já estamos distantes de tudo, porque só você me faz ficar completa, e completamos um ao outro nesse lance cheio de detalhes perdidos e brigas bobas, assim nos tornamos perfeitos com todas as nossas imperfeições, você não tem nada a ver comigo e eu não tenho nada a ver com você, mas, ainda assim, cada vez que você sorri eu sinto meu mundo estremecer, meu lábio se repuxar em um rascunho de sorriso e o resto perder o foco para que eu possa olhar só esse teu rosto de homem com um ar leve de moleque.

Está tudo bem de segunda à sexta-feira, eu não penso, porque eu não posso ter, então é melhor deixar pra lá e ficar com meus novos amigos, que não serão meus maiores amores, mas são paixões bonitas que não doem como você, só que, sem pensar nas consequências, você me olha de canto e solta esse seu sorriso malicioso, que me faz ver todos seus pensamentos sem precisar de feitiço algum, e eu fico presa nesse seu encanto de príncipe desencantado. Depois você some e eu fico perdida dentro de meus devaneios loucos, com um coração enfartando de saudade e algumas salgadas gotas nos olhos.

Culpo o domingo, o sol, a vida e essa musica do Legião, que me faz escrever sobre você, escrever sobre alguém que eu já devia ter esquecido, jogado fora, tirado da minha vida, sobre alguém que sempre vai ser parte de mim, a parte mais quente, mais bonita, mais doída, a melhor parte que não existe mais. Amanhã vai ficar tudo bem, mais uma vez, aí vou sair, encontrar com outros sorrisos e olhares, até mais bonitos que os teus, e ficarei bem até o dia em que, sem querer querendo, a gente se esbarre de novo só pra você me lembrar que eu ainda não esqueci desse teu jeito sem amor de me amar.

26 comentários:

  1. Quando é amor de verdade, nada substitui. Não adianta você procurar algo parecido. Não existe.


    Ótima semana.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo. Estou também nesse barco, na verdade já faz um ano. Em alguns momentos você se acostuma com a ausência, com a distância, com o amor que não tem e tudo fica bem. Mas tem hora que não dá. A sede de amor grita, esperneia, e é nessas horas que escrevo, que o transformo em literatura. O segredo é seguir em frente, mas quem disse que isso funciona na prática? :/

    ResponderExcluir
  3. "De repente você some e fico perdida dentro de meus devaneios loucos, com um coração enfartando de saudade e algumas salgadas gotas nos olhos." Lindo viu! E é aquela frase: "Não importa o que eu diga ou faça, ainda sinto você aqui." beijos ;*

    ResponderExcluir
  4. Tem um selo pra você lá no meu blog. Espalhe sorrisos e compartilhe essa idéia.
    Beijo grande, :*
    Raíssa

    Ps: Link da postagem: http://smileonly-now.blogspot.com/2011/08/vem-participar-dessa-campanha.html

    ResponderExcluir
  5. "só pra você me lembrar que eu ainda não esqueci desse teu jeito sem amor de me amar" - LINDO!
    amei esse texto, as lágrimas se multiplicaram por aqui! =]

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. O último parágrafo diz bem como me sentia e ás vezes me pego sentindo.Pensar que se tem que esquecer um amor porque a vida lhe tirou e se tem que optar por paixões novas e você não está preparada para isso.Clarice diz que um dos piores sentimentos que se pode sentir é a saudade,concordo.Embora,em minha opinião, a maior saudade e portanto o pior sentimento é a saudade por alguém que não se pode mais ter,por destroços fincados em nosso peito.
    Lindo o texto!
    Beijão ;*

    ResponderExcluir
  8. E a gente vai tentando aprender sempre ne amiga?? tava com saudades :/

    ResponderExcluir
  9. E quando a gente pensa que esquece, a gente lembra que é impossivel de esquecer... sempre assim.
    Muito bom, Gabi :D
    beijos

    ResponderExcluir
  10. E não sei o que faz a gente ver olhares e sorrisos mais bonitos que os dele, e mesmo assim não consegue esquecer ele..
    é estranho..

    ResponderExcluir
  11. Sem amor,não há nada que dure,não é mesmo?

    Adorei as mudanças no blog!!Beijão!

    ResponderExcluir
  12. Ah, esses amores... Esses sorriso no meio do nada e essas tardes de domingo com o sol brilhando fora e uma tempestade toda desabando dentro de nós. Nada substitui mesmo quando é amor. Nada muda, entendo bem rs

    Ahh, a ultima frase até me arrepiou. Você tem um talento com as palavras, que ual!
    Tá perfeito.

    ResponderExcluir
  13. Como é difícil não é mesmo pequena, esquecer o que passou se esse passado parece cravado em você como uma tatuagem?!
    Consigo sentir em suas palavras sua angustia, sua dor, seu coração partido e as lagrimas que teimosas insistem em rolar... mas afinal você é forte e mesmo dilacerada vai superar isso, porque para ser feliz de novo e sem ele, você precisa ser forte.
    Beijos e fica tranquila que isso que você esta sentindo vem e passa, demora mas passa.

    ResponderExcluir
  14. ô meu Deus que amor doído. é tão difícil passar por isso.

    texto mto bonito.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  15. Sei bem como é
    Essa coisa de querer se enganar
    Achar que já pasou,que etsá tudo bem
    e basta um vislumbre da pessoa amada
    Para todas as mentiras que você acreditou se espatifarem no chão

    ResponderExcluir
  16. Adorei o novo visual do seu Blog. O amor quando é verdadeiro nada pode substituir. Se caso ocorra a tal substituição, pode ter certeza que não é amor. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  17. Engraçado, parece que eles possuem aquele "x" da questão, aquilo que só nós que os amamos sabemos muito bem!

    beijos ♥

    ResponderExcluir
  18. E tenta se enganar, tenta se livrar mais dói. O pior é lembrar das memórias que um amor deixa. Só isso meche com a saudade e preenche ainda mais a "nostalgia". Mais acredito que há de dissolver com o tempo. E vá, encontre outros sorrisos.

    Bela escrita. Um beijo grande, Ana.

    ResponderExcluir
  19. É difícil resistir à saudade, ainda mais quando ela bate na porta da gente. Mas ela vem, faz uma visita e vai embora. E não se sabe quando ela volta.

    :*

    ResponderExcluir
  20. Que texto lindo! Que descrição de sentimento! *o*

    ResponderExcluir
  21. Entre tapas e beijos com nós mesmos e nossos amores.

    ResponderExcluir
  22. Porque sempre tem alguém que meche assim com a gente. Alguém que quando mencionado nós dizemos "já faz tempo" e somos impossibilitados pelo orgulho de dizer "mas eu ainda sinto". Gabs, lindo como sempre. Na ed. musical, vai ser difícil concorrer, hein? Passe lá no blog, saudade de você. :]
    http://railmamedeiros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. "desse teu jeito sem amor de me amar". é, então. é isso.

    ResponderExcluir
  24. E mesmo que seja diferente. Esse egocentrismo, sei lá, de se achar o único, tem uma ponta de verdade. Não se comparam, mas isso não quer dizer que não vá ter outros. Viva tua vida, mesmo que tenha saudades.

    ResponderExcluir
  25. Meu coração ta doendo agora. E seus textos têm uma poesia que aliviam minha dor.

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.