Nova Perspectiva

28 de fevereiro de 2011

Triângulo.

- Verdade ou consequência?
- Verdade.
- Você está realmente brava?
- Uhum. Verdade ou consequência?
- Consequência.
- Eu ou ela, quem você salvaria?
- Eu morreria para deixar as duas vivas.
- Não pode.
- E por que não?
- Por que foge da regra.
- Eu não posso escolher entre vocês.
- Isso é tão irritante.
- O jogo?
- Não. - Ela sentou e encarou o homem só de cueca deitado ao seu lado. - Essa historia, esse triângulo. Isso é irritante.
- Desculpa. - Ele era sincero. - Eu te amo, só que a amo também...
- Você não, argh... - Jogou os cabelos pretos para trás e contou até três. - Você não pode amar nós duas.
- Mas eu amo.
- Essa situação está impossível.
- Eu sei.
- Você tem que dar um jeito nisso, não podemos continuar assim.
- Eu não posso escolher, preciso estar com vocês.
- Eu não consigo aceitar isso, ela aceita?
- Não.
- Se eu estivesse com outra pessoa você ia gostar?
- É claro que não. .
- Então, eu não gosto de ver as mensagens dela, de saber que nos sábados que te ligo e você não atende é porque ela está do seu lado, não gosto de ter que fazer silêncio e saber que ela também faz cada vez que o celular toca, porque pode ser a outra, não gosto de ser namorada e amante, amante e namorada.
- Eu imagino que deve realmente ser desconfortável.
- Desconfortável? - Ironicamente, ela riu. - Não, não é desconfortável, é horrível. Dói.
- Eu não vou escolher, desculpa, mas eu não posso fazer isso.
- Então, escolho eu.
- Escolhe?
- To pulando fora, não quero mais, cansei, eu te dei tudo o que eu tinha e você fica brincando, pulando de galho em galho. Eu não quero mais ficar aguardando pelo momento em que você irá deixa-lá em casa e virá me buscar, não quero ficar de plantão no telefone esperando o momento que ela te libera para me ligar, não quero ficar esperando pelo meu final de semana, nem implorando à Deus para que o final de semana dela passe logo. Não quero alguém pela metade, incompleto, que não pode ser meu o tempo todo. Eu quero alguém que me ame cem por cento. Alguém cujo o amor eu não precise dividir com mais ninguém.
- Você sabe o que faz. - O homem acendeu um cigarro e voltou a deitar.
- Sim, eu que sei.
Com os sapatos salto agulha na mão ela saiu, tinha as lágrimas presas e o coração apertado, dobrou duas esquinas, entrou em um boteco vazio, pediu um café amargo e um pão na chapa, calçou os sapatos, comeu, pagou a conta e caminhou até o pequeno apartamento, subiu os três andares meio apoiada na parede e abriu a porta de casa, jogou-se no sofá marrom e encarou o número que aparecia no visor do celular. Atendeu.
- Fala.
- Verdade ou consequência?
- Não vou cair no seu joguinho.
- Você consegue viver sem mim?
- Ridículo. - Ela riu. - Verdade ou consequência?
- Consequência.
- Com quem você vai passar a noite, comigo ou com ela?
- Te pego às oito.
Os celulares foram desligados e os dois voltaram a mesma historia amorosa feita a três. E quem somos nós para julgar os que pensam com o coração?

21 comentários:

  1. Pois é, acho trsite essas pessoas que não conseguem se despreender de certas situações como esta. E melhor amiga ainda? rs

    ResponderExcluir
  2. nossa, jamais lia lgo do tipo.. um triangulo amoroso, onde as duas sabem que são "usadas"... adorei Gabriela..
    Como sempre, muito bem escrito.

    Beijo =*

    ResponderExcluir
  3. Gabi me da permissão pra fazer essa postagem virar uma comu???

    ResponderExcluir
  4. Seu blog tá uma graça gabs, e adorei o post da vez *-*
    Mulheres .. ah as mulheres .. rs

    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, muito boa a história, estou arrumando um tempinho para ler seu blog que eu adoooro *-* . Sucesso Gabi :*

    ResponderExcluir
  6. Lindo, adorei o blog.

    Bj
    http://coisasdegarotasoficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Lindo, adorei o blog.

    Bj
    http://coisasdegarotasoficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa triste acho que nenhum amor deve ser mendigado.
    Triste demais para quem se vê preso a essa situação.

    Bjs Gabi!

    ResponderExcluir
  9. Nossa! E o pior é que as duas são cientes da situação e ainda continuam. Mas não se pode fugir.
    Adorey esse conto! haha
    :***

    ResponderExcluir
  10. um texto que nos faz pensar mesmo , parabéns , li e me emocionei ♥

    ResponderExcluir
  11. Cara, vou ser sincera.. eu não suporto pessoas que não conseguem se decidir.
    Mesmo que estejamos confusos com nossos sentimenos temos que tomar posições, atitudes.. porque não se trata somente de um, mas envolve tantas outras pessoas.

    adorei ele ter a escolhido, mesmo sem saber se a outra tambem merecesse.


    beijos flor!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. ai, amei.. ficou ao mesmo tempo: romântico, divertido e triste. amei.

    ResponderExcluir
  14. eu vivi uma relação aberta por um periodo da vida.
    é doloroso, não desejo isso a ninguem.
    mas eram casinhos, um dia, uma delas quis o meu lugar.
    por mais que doesse, eu parti. para me ter de volta ele teve que escolher. não foi facil, mas hoje estamos juntos só eu e ele.

    ResponderExcluir
  15. Nossa, se sujeitar a uma situação assim deve ser desesperador. :S
    o texto é muito bom, parabéns.

    ResponderExcluir
  16. Extremamente desesperador e angustiante viver ou tentar viver algo do tipo... Sem chance! Arrasando cada vez mais, moça ;)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  17. Apesar do texto ser ótimo, deve ser muito triste algo assim , nossa, eu não queria nunca me submeter a isso, mas não julga sabe, até porque, ninguém manda no coração ):

    ResponderExcluir
  18. EURI do final da história. Sabe, não seria nada mal ter duas namoradas (: PASOPKSPAOKAS, sei lá quando uma tem TPM ou Enxaqueca tem a outra, quanto uma ta brava, saímos com a outra. E as duas são amigas? MELHOR AINDA! Me dá o número desse cara! Meeeeestre. SAOPKASPOKSA

    To de Brinques. Deve ser bem traumático pra vocês meninas levar uma relação a três né? Um casa de amigos do meu pai vivia assim, o cara era casado e disse pra mulher que a partir de tal dia outra mulher ia morar com eles, se ela quisesse continuar beleza, se não rua.
    E a mulher aceitou! Viveram quase um ano no mesmo teto, com filhos e tudo. \Z

    [/só pra titulo de informação mesmo! HAHA]

    Mas enfim, parabéns pela criatividade viu? Gostei bastante.

    ResponderExcluir
  19. olaaaaaaaaaaaa tudo bem?
    passei para dizer que seu textos sao incriveissssssss, ha neles uma construçao gostosa, harmoniosa, delicada magnetica e assim por diante que nos atrai nos pega onde ha de mais fraco, nos jogando a continuar a ler, a curiosidade.
    parabenssssssssssssssss por seus textossssssss, todossssssssss pelo menos aqueles que lis sao incriveissssssssssssss, interessante é dizer que vc esta inferrujada nos ocntos, desta forma fico muito mais sem palavras.
    tambem escrevo, gostou de construir minhas proprias estorias, algumas das minhas observaçoes do mundo outras invenções, mas todas uma grande aventura.

    um abraçooooooooo

    @ns_rafael
    literaturaearte0809.blogspot.com

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.