Nova Perspectiva

3 de fevereiro de 2011

O fruto do pecado - Final.

O parto não foi difícil, Júlia optou pelo parto normal e quando ela ouviu o chorinho fino de seu bebe viu que havia feito um bom trabalho.
Foi Leonardo quem segurou a mão da garota enquanto ela gritava de dor.
Era um menino que foi rapidamente posto e tirado dos braços de Júlia.
Caio era o nome.
Júlia foi levada para o quarto, tentou manter-se acordada, mas foi em vão.
- Meu amor. - Foi a voz de Leonardo que acordou Júlia.
- Olá, meus amores. - Falou a menina sentando-se para pegar Caio nos braços.
- Ele tem seus olhos e seu sorriso.
A menina pegou Caio em seus braços, sentiu então o tal amor maternal e viu que nada pagaria aquele momento. Leonardo sentou-se ao lado dos dois e passou um dos braços por trás de Júlia.
- Ele é lindo não é?!
- Sim minha linda, lindo.
O garoto não demorou para aprender a mamar, foi de noite enquanto a enfermeira trocava Caio que Leonardo foi falar com Júlia.
- Jú, temos que conversar.
O coração da menina apertou.
Milhares de pensamentos ruins lhe passaram pela cabeça.
- Diga meu amor.
Ele se sentou ao lado dela pegando em uma das mãos da menina, olhou para o chão e escolheu as palavras.
- Desde criança eu sei que fomos feitos um para o outro, eu sempre lhe amei e sei que este sentimento jamais vai morrer porque eu não vou deixar. - Ele olhou nos olhos da menina. - Eu quero você para sempre, eu quero viver com você, eu quero poder lhe amar em todos os segundos de sua vida. O que quero lhe pedir com tudo isso é que você se case comigo, então é isso, você quer casar comigo?
Uma lágrima.
Dois sorrisos.
Uma resposta.
Milhares de pensamentos.
- Léo. - A menina enxugou os olhos. - Eu te amo e também quero estar com você pelo resto da minha vida, quero acordar e ir dormir todos os dias ao seu lado, quero poder lhe abraçar sempre que me der vontade, quero pode olhar em seus olhos e dizer “amo você” todos os dias,. Eu aceito, sim eu aceito.
Lágrimas.
Beijos.
Sorrisos.
Silêncio.
Abraços.
Não há palavra que defina aquele momento.

Eram agora uma família, uma família de verdade.
Júlia, Leonardo e Caio.

A menina rebelde, o melhor amigo e o bebe.
Os três logo morarão juntos em uma casa de dois andares, Júlia engravidara de novo e desta vez de uma menina, a Letícia, Caio dirá sua primeira palavra antes de um ano e ela será 'papai' para Leonardo que dará seu nome e seu amor ao seu garotão. Júlia será professora de português, Leonardo um grande advogado, os dois vão ser felizes até onde a felicidade durar!


FIM!

16 comentários:

  1. Aaaah, que lindo e romântico. Adorei o final. Adorei a história inteira *-*. Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Ai o amor é realmente lindo!
    Sob uma nova perspectiva ela pensou e mudou o seu futuro ( e de quem ela amava).

    Parabéns por cada parte Gabi, muito lindo! Beijo =*

    ResponderExcluir
  3. Own, o final foi lindo! *----*
    Sinceramente, amei demais essa história. Todo o enredo ficou fantástico e a cada parte eu ansiava mais. Você está de parabéns, menina!
    Espero que você venha a fazer mais histórias assim.
    um beijo :**

    ResponderExcluir
  4. Own que final lindo Gabi

    'Ele olhou nos olhos da menina. - Eu quero você para sempre, eu quero viver com você, eu quero poder lhe amar em todos os segundos de sua vida. O que quero lhe pedir com tudo isso é que você se case comigo, então é isso, você quer casar comigo?'

    lindo demais!

    Quero que saibas que gostei imenso viu?!

    Ps. Ficou lindo as reformas aqui,
    Linda noite pra ti!
    Bjs & abraços!

    ResponderExcluir
  5. HAha que da hora..
    Até que enfim o Leo pediu a mão dela

    mto bom msmo.

    Bjs flor

    ResponderExcluir
  6. Suas reformas ficaram perfeitas.
    Adorei mesmo.
    Adoro esse azul/verde (?)
    Adorei também o fim da história, temos que lutar por aquilo que nos faz sorrir, sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Irretocável. Acompanhei desde o primeiro capítulo. Algumas vezes acreditei que fosse pesar na mão, noutras que fizesse alguma concessão mas, nada. Você foi inteiramente fiel à sua própria idéia de felicidade. Que a tua novela contagie os meninos e meninas a serem fortes e amáveis uns com os outros.

    ResponderExcluir
  8. Não poderia escolher melhor final. Acompanhei o seu conto até aqui, e realmente me sinto satisfeita com isso. Muito bom mesmo.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  9. Não comentei nas outras partes do conto, pois reservei-me à comentar apenas na ultima.
    Que dom que você tem Gabs! Siga em frente com essa idéia de escrever contos. Apesar de achar todos os seus posts, simplesmente sensacionais, seus contos são perfeitos. Envolventes, gostosos de ler, rico em detalhes que nos prendem e deixam a sensação de quer ler mais e mais.
    E não importa a idade, não importa a situação, creio que a felicidade de ter um filho é maior que qualquer outra coisa que possa existir.
    Parabéns mesmo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. A impressão que dá é que ele deu uma volta ao mundo, pra conseguir entender que o que ele sempre quis foi exatamente isso.

    Impressionante como fugimos daquilo que tanto queremos, mas mentimos pra nós mesmos dizendo que não. Esse seu conto me fez refletir muito sobre isso.

    Arrasou Gabi, muito bom mesmo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Se todas as histórias da vida terminassem assim, com um final feliz né? Mas a história ficou linda e o final também *-* Parabéns. Bgs:*

    ResponderExcluir
  12. adoooorei essa historia acompanhei ela inteira !

    parabens

    ResponderExcluir
  13. .

    Olá, Gabi!

    Demorei, mas vim terminar de ler o conto. (tempo corrido)

    Amei!!!!!!

    Menina, você tem talento com as palavras. Parabéns!

    Foi emocionante do começo ao fim.
    Mais uma vez vence o amor.

    Esperando o próximo.

    Beijos pra ti.

    .
    .

    ResponderExcluir
  14. Um final bonito e digno, li as partes que tinha perdido e gostei bastante... eu sempre torço para finais felizes, haha.

    Bjs =)

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.