Nova Perspectiva

18 de janeiro de 2011

O fruto do pecado. - Parte 1

Um quarto.
Uma mulher.
Uma dor insuportável.

Júlia passou os dedos pelas fotos espalhados no chão, deixou as lágrimas escorrerem de seus olhos.
O quarto estava escuro assim como o coração da garota, as cortinas estavam fechadas, a respiração da menina era alta.
O amor pode destruir você.
Ela gritou, gritou, gritou, e gritou palavras que não faziam sentido, palavras soltas e perdidas no pequeno cômodo escuro. Algo como “não preciso de você” e “você vai me pagar” foi repetido conforme as lágrimas escorriam e os gritos cessavam.
Não, aquela não era uma historia sobre o amor, também não era uma historia de amor, não era nem ao menos uma historia, era um pequeno conto de algumas noites. Eles haviam sido felizes.
Ele era casado.
Ele amava a esposa.
Ele estava bem sem a garota.
Júlia derramou mais algumas lágrimas depois que sua voz se calou a garota se levantou com alguma dificuldade e desceu as escadas da pequena casa de sua mãe.
- Vai embora!
- Querida eu já falei que posso pagar.
- Eu não preciso de você, eu já disse, vou me virar sozinha!
- Não seja burra.
- Não vou complicar pro teu lado, não se preocupe.
- Bem, a vida é sua estrague-a como quiser, mas não meta meu nome no meio. – Ele a pegou pelos braços colocando força em seus dedos. – Ouviu bem? Não ponha meu nome nesta merda, se você coloca-lo eu direi que não te conheço.

- Eu só quero que você vá embora, vou dar um jeito, vou me virar.
Ele soltou a garota, caminho até a porta e antes de fechá-la olhou mais uma vez para menina de dezenove anos.
- Eu posso pagar Júlia.
- Eu não quero seu dinheiro, eu não quero fazer isso!
- Você é uma idiota. – Ele suspirou vendo que já havia perdido a guerra. – Vou repetir mais uma vez: Não quero meu nome envolvido!
- Eu já ouvi, vá embora seu porco nojento.
Ele riu. – Vadia!
Após vê-lo fechar a porta ela sentou-se no chão com as lágrimas novamente invadindo seu rosto.
Neste momento ela tinha três fatos em sua vida:
1- Ela teria que se virar.
2- Ela tinha uma bomba para ser revelada.
3- Ela estava sozinha. – Passou a mão pela barriga. – Praticamente sozinha. – Sorriu em meio à dor.


Continua.

27 comentários:

  1. A baby in history! rs :)

    Adoro seus contos, principalmente estes que tem continuação, sempre fico curiosa pelo resto.

    Beeeijo flor :*

    ResponderExcluir
  2. .


    Gabs,
    Sempre bom te ler!

    Ansiosamente esperando o desfecho. rsrs

    Não sei se você conhece o blog 'Sabor da letra', se não, dá uma passada por lá. Primeiro: para conhecer, pois é maravilhoso! Segundo: para ver se deseja participar do projeto da Editora Multifoco, que irá selecionar alguns contos a serem publicados.

    Passa lá e dá uma lida, quem sabe, até seguir o Evandro, que é um amor de pessoa.

    Aí vai o link: http://sabordaletra.blogspot.com/

    Creio que você tenha boas chances. Gosto muito do que escreves.

    Beijos

    .
    .

    ResponderExcluir
  3. Hummmm...! Vamos ver que rumo tomar. Muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Você me seguia e eu não te seguia ? :O cumuuulo ¬¬ hehe!
    mas agora to seguindo

    adorei teu blog e prometo que volto com mais calma pra ler todas as histórias *-*

    beijãoo ;*

    ResponderExcluir
  5. Nossa, ta ficando muito bom mesmo. quero saber o que ela vai fazer agora que ta sozinha.
    Quando voce vai postar a continuação?

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo, quer dizer triste neh !
    Parabéns

    ResponderExcluir
  7. Ela ta gravida de um homem casado? OH MEU DEUS! Gostei disso. Quero acompanhar o conto *-* Enfim, amei o blog e obrigada pela visita.

    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  8. Unh... Um bebe e um pai que não o ama mesmo antes de conhecer.
    Ai ai ai.

    ResponderExcluir
  9. O conto fico lindo, intenso. Amei *-*
    Ansiosa com a continuação.

    ResponderExcluir
  10. Querida tem um selinho para vc lá no meu blog!
    Espero que goste!

    ResponderExcluir
  11. É incrível como você consegue passar sentimentos profundos entre as palavras. Muito bom, como sempre.

    ResponderExcluir
  12. Sou marrenta igual a menina da história rsr

    ResponderExcluir
  13. Muito muito massa o conto, adorei.
    Estou seguindo viu?
    Ansiosa pela continuação.
    :D
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Uau que emocionante *-*
    Muita vontade de bater nesse cara ! aaaaaaaaah que fdp

    Ameeei, escreveu super bem, mais uma vez ;)

    Beijos,

    Gabi
    Mundo Platônico

    ResponderExcluir
  15. eita que barra essa moça terá que segurar, hein?
    com pai ou sem pai, acho que é uma benção sempre, e servirá também para aumentar ou firmar a responsabilidade dessa moça, afinal tem uma vida vindo, né?

    *esperando o final (;

    ResponderExcluir
  16. .

    Agradeço a gentileza das suas palavras.

    O seu é melhor que o meu. Fato!


    Não tenho o dom de escrever, apesar de ser fascinada pelas palavras. Portanto, apenas pego palavras alheias emprestadas.rsrs


    Deixo beijos e sorrisos


    .
    .

    ResponderExcluir
  17. Oi. Gostei do seu blog. Se puder segue o meu blog ? http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
    Ficarei feliz em ver você por lá no meu cantinho.

    Obrigada pela atenção.
    Ass: Jéssica.
    Bjoos ♥

    ResponderExcluir
  18. Selo pra ti gabs. (L)

    http://amar-go.blogspot.com/p/presentes-selos.html

    ResponderExcluir
  19. Selo pra ti gabs. (L)

    http://amar-go.blogspot.com/p/presentes-selos.html

    ResponderExcluir
  20. Um Belo conto
    Você eh escritora de algum jornal, revista ou livro? se naum, vc jah pensou nisso?
    se naum denovo, é melhor pensar ^^
    abraços

    ResponderExcluir
  21. lindo,lindo!
    http://garotasnasruas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Nossa, que forte!
    É impossível não continuar lendo..
    Muito bom!
    ;*

    ResponderExcluir
  23. Nossa flor, como vc escreve bem, parabéns.

    Nem vou me demorar aqui porque quero
    ler a segunda parte.

    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Nossa que história li as outras partes, ja é uma barra ter filho sendo nova, nessas situações pior ainda,, vc escreve muito bem, parabéns ><

    ResponderExcluir
  25. Adorei seu Blog, não li todas as partes ainda, mais vou ler. Parabéns
    estou te seguindo.

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.