nome blog

26 de junho de 2017

Você vai achar o amor


Sabe aquela coisa clichê que a sua mãe vive falando quando você perde alguma coisa que quer muito encontrar? "Com o tempo, você acha". E praga de mãe é tão forte que bastou falar uma vez pra você só conseguir ver aquilo que perdeu uns bons dias depois, assim que se esqueceu de que não tinha mais aquilo contigo. Acontece assim também na vida, é tanta pressão para que encontremos o amor das nossas vidas que a gente mergulha em mil expectativas sobre cada pessoa que encontramos e contamos as amigas com o peito cheio de felicidade e gritando aos quatro mundos que "é esse"Mas não é. Porque o amor precisa ser achado e não caçado. E vai por mim, você vai achar o amor.

É tanta busca para achar uma pessoa pra ficar contigo. Parece que estar sozinho hoje em dia se tornou um erro tão grande que todos estão na corrida do seu final feliz com alguma alma gêmea. E vale tudo, vale sair para lugares que nunca foi pra ver se lá terá a pessoa que você deseja tanto encontrar, vale baixar os diversos aplicativos no celular e vale até dar uma chance para aquele amigo da sua amiga que sempre teve um carinho enorme por você. Acontece que, encontrar o grande amor da sua vida, vai muito além do que uma caça ao tesouro perdido, vai de uma conexão entre pessoas tão forte, que se torna difícil de dar certo com qualquer umTem que ser aquele um.

Também não vou ser sacana e dizer que as coisas acontecem e você só precisa esperar. Porque esperar sem fazer nada não funciona, pode correr atrás, pode sair, pode testar coisas que nunca testou, pode se permitir inúmeras vezes a sentir aquele friozinho na barriga de ver o desconhecido e brincar com isso. Até porque, nada vai cair no seu colo de mão beijada. Mas, também da uma carta do jogo pro destino, deixa ele se encarregar de te mostrar o melhor caminho dentro dessas novas aventuras. Não precisa ir seguindo todas as ruas até notar que elas são sem saída, deixa que o seu instinto te guia a seguir uma só direção. E tudo bem se demoraraproveita a vista da caminhada. 

Porque você vai achar o amor, não tem como escapar. Uma hora ele te alcança e te puxa de jeito que nem tentando se soltar você escapa. E você vai gostar de cada cantinho que esse novo sentimento vai mostrar que existe dentro de você e você nem sabia...vai se jogar de cabeça sem perceber e quando menos esperar vai estar igual mais um desses casais que se completam um no outro. Desde o ritmo do beijo até as risadas fora de hora. Mas, até lá, brinca com a vida. Não fica só procurando uma única meta, se surpreenda com as coisas que ainda estão pra acontecer contigo. Porque um dia, você vai achar o amor. E não vai existir sentimento algum que seja mais intenso do que ele.


  • Se você gostou do texto, pode encontrar mais deles no meu blog, pode me ver no youtube e me acompanhar pelo instagram 

22 de junho de 2017

Não tenho mais medo de ficar pra titia

A solteirice me assustava. É, eu sei, esse pode parecer um medo meio bobo, sem sentido, mas a ideia de envelhecer sem ninguém ao meu lado era devastadora. Por isso, durante muito tempo, eu fui aceitando estar em relacionamentos que já começavam fracassados, que não tinham nada de bom pra me dar e que sequer me faziam bem. Eu fui me espremendo pra caber em quem não tinha espaço, fui aprendendo a não mergulhar, porque a maioria dos caras que apareciam pra mim eram rasos e eu não conseguia afundar. Fui me acostumando com restos, com migalhas, com um amor dado a conta-gotas. Não importava se eu tava feliz, porque pelo menos eu tava com alguém… mesmo que esse alguém fosse meio idiota, que me fizesse de otária ou nem quisesse estar comigo. A solidão parecia ser muito pior. O que eu demorei pra me dar conta é que, de certa forma, eu já tava sozinha.

21 de junho de 2017

Cansei de amores rasos

Eu me cansei, sabe. De tudo que é superficial, sem conteúdo, sem intensidade. Chega um dia em que olhamos para trás e nos damos conta do tempo que perdemos ao lado de alguém que nem fazia questão. Alguém que só estava ali para marcar presença, para mostrar para os amigos ou qualquer outro objetivo mesquinho. Chega de amores rasos!

20 de junho de 2017

Palavras não bastam

♫ Qual é o preço da culpa que eu carrego nos braços? PARA OUVIR - A NOITE, TIÊ.

Tem dias que são mais difíceis que outros.

Eu fecho os olhos e tento recordar qual curva a gente se perdeu, mas a visão é turva e indecifrável. A lágrima escorre tímida, salgando a boca. O coração se aperta, miúdo, como se quisesse desaparecer dentro do peito. Dói. Dói um bom bocado. Sento-me abraçando os joelhos, encarando paredes, quadros e cortinas e não reconheço. Não me reconheço. Não reconheço mais nós dois. O hiato que nos separa está cada dia um pouco maior e sei que preciso pular para o teu lado, para não permitir que essa distância rompa nosso elo de vez, quebrando tudo e todos, deixando apenas cacos perdidos no caminho, emaranhados num monte de interrogações.

Você veio pra somar



Eu tinha medo de compromisso. É sério! Eu tinha medo de ter que abrir mão das minhas vontades por alguém, de precisar desistir dos meus sonhos e deixar de lado os meus projetos. Tinha medo de estar com alguém que não se encaixa em nada do que eu planejei pra minha vida, sabe? De ter que parar de fazer o que eu gosto pra fazer o que ele gosta, de deixar de ir aos meus lugares favoritos, de estar com os meus amigos, com as pessoas que eu amo. Eu não queria parar com a minha vidinha de balada e começar a viver só de Netflix e pipoca. Eu queria os dois, só que achava que eram coisas opostas, que pra ter um, eu precisava aceitar ficar sem o outro. Mas aí você chegou e aconteceu exatamente o contrário do que eu imaginava! E eu descobri que compromisso não é sobre abrir mão de quem você é, mas sobre ser amado exatamente como você é.

19 de junho de 2017

Você me tirou todas as páginas

Bateu uma vontade enorme de escrever sobre você, mas escrever, oras, isso não é uma coisa tão fácil de se fazer. Como amar você.

Amar você é um completo desperdício. Você me tira tudo, todo o amor que me resta e despeja em você. Sua falta de educação é tremenda. O que custava avisar? O que custava bater? “Olá, eu cheguei para extravasar!” Decerto, arrasar meu coração. Cadê a permissão? Ter você é como ter aqueles momentos nos quais queremos escrever e passamos metade do tempo rodando a timeline do Facebook, procurando sobre o que falar. Querendo encontrar algo e se sentindo perdida. Querendo te encontrar e não me encontrando.

18 de junho de 2017

Namore alguém que


Hoje eu estava brava. E eu sei que isso é um jeito bem estranho de começar um texto de amor. Mandei um áudio pro meu namorado falando uma coisa qualquer e ele notou na hora que eu não tava legal. Mesmo lá, em outro estado, ele sempre percebe os meus estados. Eu nem tento mais esconder. "Eu tô muito brava hoje, amor".  E tudo bem. Ele disse que me amava muito e que tava tudo bem eu ficar brava e estressada às vezes. Ufa. Que alívio amar alguém que já nos ama ao ponto de tolerar nossa humanidade às vezes covarde e errante pra ser forte e sorridente o tempo todo. Namore alguém que saiba que isso não existe.

17 de junho de 2017

Ele só se esqueceu de dizer que não ia ficar


Ele apareceu em um momento no qual ela já não conseguia mais acreditar em nada ou ninguém, mas confiou nele. Se entregou. Se entregou sem pensar em todas as possibilidades negativas que esse relacionamento poderia ter. Sem pensar em idade. Sem pensar em distância. Sem pensar nos amigos. Sem pensar em absolutamente nada. Ela apenas se jogou de cabeça e com todo amor que ela tinha no coração... O problema é que ela esperou demais.